Search
Close this search box.
Publicidade

PF realiza operação nacional contra abuso sexual infantil

Operação Harpia mira criminosos que agem, principalmente, na internet
Publicidade

Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 23/11, a Operação Harpia, ocasião em que foram cumpridos, simultaneamente, mandados de busca e apreensão em 24 estados e no Distrito Federal. A ação está a cargo da Coordenação de Repressão a Crimes Cibernéticos Relacionados ao Abuso Sexual Infantojuvenil – CCASI/CGCIBER/DCIBER/Polícia Federal.

Publicidade

Em Rondônia, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Porto Velho/RO. Um dos investigados foi preso em flagrante pelo crime de armazenamento de imagens contendo abuso sexual infantojuvenil.

A operação almeja a prisão de ofensores sexuais de crianças e o resgate de vítimas, gerando um maior impacto social e consequente atenção para a ocorrência desse tipo de delito no país.

O trabalho policial é fruto de investigação iniciada na Diretoria de Combate a Crimes Cibernéticos da Polícia Federal, onde foi realizada a análise de notícias de crimes relacionadas ao abuso sexual infantojuvenil on-line. Foram produzidos os relatórios de análise para que as unidades regionais da PF dessem prosseguimento às investigações, com o cumprimento das medidas cautelares no âmbito de uma operação em todo o Brasil.

Além dos 80 mandados de busca e apreensão, foram realizadas 37 prisões em decorrência da ação.

Os investigados poderão responder pelos crimes de armazenamento, compartilhamento e produção de material de abuso sexual infantil e estupro de vulnerável.

A Harpia é uma espécie de ave de rapina que tem os olhos sempre atentos e é exímia caçadora, relacionando-se com o objetivo da operação.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias