Search
Close this search box.

‘Poderia ter sido comigo’ diz homem que presenciou morte de ciclista após disputa de racha em Porto Velho

Valdinei Braga estava com a filha, de 5 anos, a cerca de 500 metros do acidente. Eles presenciaram quando Thiago da Silva Santos, de 22 anos, foi arremessado na pista após a colisão.
Publicidade

Valdinei Braga estava com a filha de 5 anos no Espaço Alternativo de Porto Velho na última sexta-feira (24). No mesmo local morreu Thiago da Silva Santos, de 22 anos. Ele foi atropelado por homens que disputavam um racha. Segundo testemunhas, Thiago foi arremessado por quase 30 metros após o impacto e morreu na hora.

Valdinei filmou a cena do crime momentos depois da colisão. Neste domingo (26), em entrevista ao jornal ele disse que teve o carro danificado, mas pelo menos o prejuízo foi apenas material.

Publicidade

“O acidente poderia ter sido comigo, ou atingido minha filha”, disse.

Ao lembrar daquela noite, Valdinei Braga diz que chegou no local por volta das 20h e estava andando de patins com a filha pequena.

“A gente tava próximo, mais ou menos uns 500 metros e a gente viu eles passando, escutamos o barulho do acidente e tudo. E corremos, mas quando chegamos perto ele [Thiago] já tinha morrido. A bicicleta dele bateu no meu carro, na parte de trás”, comenta Valdinei.

Com o impacto a parte lateral traseira do veículo de Valdinei ficou danificada.

Carro de Valdinei Braga ficou danificado após corrida de racha em Porto Velho — Foto: Valdinei Braga/Arquivo pessoal

Carro de Valdinei Braga ficou danificado após corrida de racha em Porto Velho — Foto: Valdinei Braga/Arquivo pessoal

Entenda o caso

De acordo com o boletim de ocorrência, o amigo de Thiago contou que ambos pedalavam no Espaço Alternativo da capital durante a noite da sexta-feira (24).

A testemunha contou que Thiago sinalizou para fazer a travessia na via, mas foi atingido por um veículo em alta velocidade que disputava racha com outro. Com o impacto, a bicicleta da vítima ficou destruída, enquanto a parte frontal do carro amassada.

Thiago da Silva Santos tinha 22 anos e morreu atropelado durante racha em Porto Velho na sexta-feira (24). — Foto: Reprodução/Instagram

Thiago da Silva Santos tinha 22 anos e morreu atropelado durante racha em Porto Velho na sexta-feira (24). — Foto: Reprodução/Instagram

Ao jornal, o amigo do jovem disse que ambos planejavam passar em uma pizzaria e depois iriam para casa, pois já estava tarde.

“A gente ia voltar para casa, falei que era melhor por causa do horário. Moramos um pouco longe. Mas o carro do racha pegou ele [Thiago] na faixa de pedestre”, relembrou Carlos Douglas.

“Vi tudo, morreu na minha frente. Menino tão bom, trabalhador, e acontece isso, só com as pessoas mais boas”, disse o amigo de Thiago.

Após o acidente, um dos motoristas fugiu, enquanto o outro condutor de 24 anos, que atingiu o ciclista, foi preso.

O responsável pelo acidente passou pelo teste de etilômetro, que deu negativo, e foi encaminhado à Central de Flagrantes da cidade na sequência.

Conforme o delegado que atendeu o caso, testemunhas confirmaram que o motorista estava em alta velocidade disputando uma corrida. Com isso, foi mantido preso e permanece à disposição da Justiça. Ele irá responder por homicídio doloso (quando há intenção de matar). Um inquérito foi aberto para apurar o caso.

Anúncie no JH Notícias