Search
Close this search box.

Polícia procura homem suspeito de participação em assassinato de dona de bar na capital

Segundo a Polícia, Marcos foi o atirador e Wanderson estava junto com ele no dia que a vítima foi executada com vários tiros.
Publicidade

Investigadores da Delegacia de Homicídios de Porto Velho estão à procura de Wanderson dos Reis Neiva, 24 anos, acusado de participação no assassinato a tiros da proprietária de um bar, Marilza Pereira Escobar, 55 anos, e da tentativa de homicídio contra o marido dela, Railson F.C, 22 anos, na noite do dia 12 de novembro do ano passado.

Após o crime, a delegada Leisaloma Carcalho, juntamente com sua equipe de policiais civis, iniciou as investigações e conseguiu identificar os autores do crime.

Publicidade

Com o avanço dos trabalhos, foi deflagrada a Operação Luz Vermelha. Na ação, Luzanira Silva da Costa, e o esposo dela, Marcos Antônio de Souza, foram presos temporariamente, e logo depois as prisões foram convertidas em preventivas.

Segundo a delegada Leisaloma Carvalho, a vítima foi morta porque se revoltou contra sua concorrente, Luzanira, que supostamente drogava clientes e os jogava desacordados na frente do bar de Marilza, o que gerou um conflito entre as duas.

Durante as investigações os policiais tiveram acesso a imagens com gravações dos clientes sendo jogados. Em uma delas, no dia 6 de outubro, um cliente, após ser drogado com uma espécie de “boa noite Cinderela” é roubado e jogado na frente do bar de Marilza, que vê tudo por câmeras de segurança. A boate está fechada e ela e o companheiro abrem o comércio e levam o cliente para frente do bar de Luzanira.

Após a deflagração da operação, os policiais descobriram que Wanderson estava junto com Marcos Antônio, no dia que Marilza foi executada.

Segundo a Polícia, Marcos foi o atirador e Wanderson estava junto com ele no dia que a vítima foi executada com vários tiros. Câmeras de segurança flagraram os dois entrando no bar de Marilza.

Agora, a Delegacia de Homicídios pede ajuda da população para localizar e prender Wanderson. Qualquer informação sobre o paradeiro do foragido pode ser repassada através do 197 da Polícia Civil. Não precisa se identificar.

Anúncie no JH Notícias