Search
Close this search box.
Publicidade

POSSÍVEL TRAIÇÃO – “Ela deu seis tiros em mim e depois um nela mesmo”; disse delegado Paulo Bilynskyj na UTI antes de passar por cirurgia – VEJA VÍDEO

"Todas as circunstâncias relativas aos fatos serão apuradas em inquérito policial pelo órgão corregedor da instituição", disse a pasta.
Publicidade

O delegado da Policia Civil de São Paulo e professor do Estratégia Concursos, Paulo Bilynskyj (33), foi atacado com seis tiros durante discussão com sua namorada, uma modelo de 27 anos, identificada como Priscila Delgado de Barros, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Em um vídeo gravado no hospital, o delegado afirmou que após Priscila encontrar mensagens no celular dele, ela o esperou sair do banheiro, atirou seis vezes contra ele e, depois, se matou.

Publicidade

Alguns deram o caso como feminicídio, insinuando que teria havido uma troca de tiros no apartamento do delegado e que o mesmo para se defender acabou executando a mulher, porém, essa informação foi desmentida pelo próprio policial.

O delegado é conhecido nas redes sociais por defender o uso de armas para proteção de vidas. Além de delegado e de instrutor de tiros, ele é professor em uma escola de cursos preparatórios.

Diversos policiais militares foram até o local do crime. No entanto, procurada, a PM (Polícia Militar) afirmou que não iria se posicionar.

Em nota, a SSP afirmou que a Corregedoria da Polícia Civil vai investigar o caso. “Todas as circunstâncias relativas aos fatos serão apuradas em inquérito policial pelo órgão corregedor da instituição”, disse a pasta.

O prédio é o mesmo onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem um apartamento considerado sua residência principal. Segundo a assessoria de imprensa do petista, ele não estava em casa na hora do crime.

Anúncie no JH Notícias