Search
Close this search box.
Publicidade

YAPO – Operação combate crimes ambientais na RESEX barreiro das antas em RO

A operação teve como foco o combate ao desmatamento, à pesca e à caça ilegais dentro da RESEX
Publicidade

A Polícia Federal, em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), deflagrou entre os dias 10 e 13 de maio a Operação Yapo, com o objetivo de prevenir e reprimir crimes ambientais na Reserva Extrativista (RESEX) Barreiro das Antas, localizada em Guajará-Mirim, Rondônia.

A operação teve como foco o combate ao desmatamento, à pesca e à caça ilegais dentro da RESEX. Devido ao difícil acesso, a reserva só pode ser alcançada por via fluvial, exigindo aproximadamente sete horas de deslocamento em embarcações pelos rios Mamoré, Pacaás e Novo. A região de difícil navegação está situada a cerca de 100 km da sede de Guajará-Mirim.

Publicidade

Durante a Operação Yapo, as equipes percorreram cerca de 300 km por via fluvial, incluindo 100 km dentro da área da RESEX, realizando patrulhamentos terrestres e fluviais, inclusive durante a noite. O objetivo era assegurar a proteção da biodiversidade local e reforçar a fiscalização ambiental.

Como parte da ação, foram instaladas oito placas de sinalização para demarcar os limites da Unidade de Conservação e informar sobre as principais proibições, como caça, pesca e extração de produtos florestais sem autorização. Essas medidas visam aumentar a conscientização e a obediência às regras ambientais dentro da reserva.

Criada em 2001, a RESEX Barreiro das Antas cobre uma área de 106.198 hectares e é uma das cinco Unidades de Conservação Federais em Guajará-Mirim. Além dela, o município abriga as RESEXs Rio Ouro Preto e Rio Cautário, além dos Parques Nacionais Serra da Cutia e Pacaás Novos.

O nome “Yapo”, que significa “barro” na língua indígena, faz referência aos barreiros presentes na RESEX. Esses barreiros, também conhecidos como salinas, são áreas que naturalmente concentram minerais no solo, atraindo animais silvestres como antas e cervídeos, que buscam consumir esses nutrientes.

A Operação Yapo reflete o compromisso das autoridades em proteger as reservas naturais e combater a exploração ilegal dos recursos ambientais, assegurando a preservação da rica biodiversidade da região para as futuras gerações.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias