Notícias de Política

Assinada ordem de serviço para nova sede administrativa do Porto Público da capital

Investimentos estratégicos para dotar o porto público das melhores condições de embarque e desembarque e também para gerar novas oportunidades no mercado externo para a produção do Norte do país.


Postado em 30/10/2018 às 10h32min

Assinada ordem de serviço para nova sede administrativa do Porto Público da capital

O Porto Público de Porto Velho terá uma nova sede administrativa. A ordem de serviço foi assinada na manhã de hoje (29) pelo governador de Rondônia, Daniel Pereira, o presidente da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph), Leudo Buriti, e sócio-administrador da empreiteira contratada pela obra, Cleonésio Ferreira. O investimento é de mais de R$ 5,3 milhões com data prevista de entrega em julho de 2019.

‘‘É uma obra muito importante que vai trazer mais dignidade para as pessoas que trabalham no porto e reduzir os custos públicos uma vez que vai eliminar a situação insalubre do local que gera adicional de insalubridade. Isso casado com outras obras de infraestrutura que está acontecendo vai deixar o porto cada vez melhor para atender as demandas de Rondônia, Mato Grosso, da Bolívia, do Peru, enfim o mundo vai se encontrar aqui em Porto Velho’’, afirma o governador.

Para Leudo, a medida representa o fortalecimento do modal estratégico para escoamento no Norte do Brasil. Porto Velho é uma cidade portuária. Pela hidrovia do Madeira passa o que se produz no noroeste do Mato Grosso, em Rondônia e no Acre. Além de ser mostrar vantajoso para o escoamento da produção de países vizinhos como Bolívia e Peru. O porto é o único alfandegado da Amazônia Ocidental e se prepara para ser o primeiro da região Norte a exportar carne bovina.

Atualmente a carne bovina de Rondônia é exportada através de São Paulo e Paraná. ‘‘Para implementar as atividades produtivas é preciso resolver a logística e há 21 anos foi criado o primeiro porto com parceria público-privado do Norte do país e nós agora estamos com um projeto para dotar o porto público com câmaras [Tomadas Refer] para que toda carne produzida no estado de Rondônia saia toda aqui de Porto Velho. Isso vai gerar mais emprego e renda’’, afirma o governador.

‘‘Isso vai tornar Rondônia muito mais competitiva. As câmaras frigoríficas[Tomadas Refer] vão gerar uma economia de R$ 6.5 mil por contêiner em relação aos portos do sul e sudeste’’, aponta o empresário Dário Lopes.

MODERNIZAÇÃO

Além da construção da sede administrativa, o termo de compromisso firmando entre o governo e a Secretaria Nacional de Portos da Presidência (SNP) do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil (MPTPAC) para atender o plano de modernização da gestão do Porto Público de Porto Velho compreendeu também a aquisição de duas balanças rodoviárias, obra de infraestrutura civil para construção das bases para instalação das balanças; construção de um armazém para alfandegamento de cargas gerais; construção de guarita e elaboração do projeto básico da reforma e ampliação do cais flutuante.

O presidente da Soph também destacou que antes o porto só recebia os equipamentos doados pelo porto de Santos, mas passou a ter equipamentos novos como pá carregadeira, empilhadeiras, caminhão basculantes e rampas modernas que substituíram as que eram utilizadas há cerca de 30 anos. Investimentos estratégicos para dotar o porto público das melhores condições de embarque e desembarque e também para gerar novas oportunidades no mercado externo para a produção do Norte do país.

Por JH Notícias



MAIS NOTÍCIAS DE Política