Search
Close this search box.
Publicidade
EcoRondônia

Delegado Camargo alerta produtores rurais para política dos embargos que pode inviabilizar o agronegócio de Rondônia

Deputado mostrou mapa de Rondônia completamente tomado pelas reservas ambientais, áreas embargadas e reservas indígenas.
Publicidade

Ao utilizar a tribuna durante a sessão itinerante da Assembleia Legislativa realizada na tarde desta quinta-feira, 23, durante a Rondônia rural Show, em Ji-Paraná, o deputado Delegado Camargo apresentou aos produtores rurais e à população em geral um mapa atualizado de Rondônia, onde apontou um apanhado sobre as áreas embargadas, as reservas indígenas, as áreas de proteção ambiental estaduais e federais e as áreas de quilombolas.

De acordo com o deputado, Rondônia é um estado do agronegócio, com pequenos, médios e grandes produtores que trabalham para produzir alimentos para sustentar o Brasil e o mundo, mas está prestes a perder este status em função das políticas ambientais que atingem todo o estado. No mapa apresentado, pouco menos de 10 por cento de toda a área do estado estão livres dos embargos ou das reservas ambientais. “Se nada for feito, o agronegócio como um todo, está fadado ao fracasso em Rondônia, por falta de espaço para trabalhar. Hoje já não compram gado nem soja de áreas declaradas embargadas e isso tende a piorar, pois também não há mais financiamento agrícola a essas áreas, julgadas à revelia do cidadão, que muitas vezes está há mais de duas décadas na área, com a documentação entregue pelo Estado, mas que de uma hora perde o seu direito sobre a propriedade”, observou Camargo.

Publicidade

“Este estado tem tirado leite de pedra”, continuou. Essas imagens obtidas por satélite mostram que o governo Lula vem cumprindo a sua promessa de combater o agronegócio. É a primeira vez que estamos vendo um protocolo detalhado contra o agronegócio.  Esse maldisfarçado ódio do governo do PT com o agro vem aprofundando esta incompatibilidade radical e insanável entre partidos de esquerda e a propriedade privada. Quero deixar registrado que, travestido de uma política ambiental, o que está acontecendo neste país é um plano avançado de confisco da propriedade privada já observado neste país. Ou nós, conservadores, legalistas, da direita, homens do agronegócio, arregaçamos as mangas para salvar este país ou sucumbiremos ao governo comunista. Fora Lula”, finalizou.

Anúncie no JH Notícias