Search
Close this search box.
Publicidade

Deputado Fernando Máximo destina recursos para construção do novo CAPS Infantil de Porto Velho

o CAPS Infantil é referência no atendimento especializado para crianças e adolescentes entre 5 a 16 anos, com transtorno mental moderado ou grave
Publicidade

O deputado federal Fernando Máximo (UB) visitou a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa), na última segunda-feira (25), para destinar recursos para a assistência da saúde pública dos porto-velhenses. Ao ser recepcionado pela secretária da Semusa, Eliana Pasini, o deputado fez a entrega do cheque no valor de R$ 1.988.000,00 (um milhão e novecentos e oitenta e oito mil reais) que devem ser empregados para a construção do Centro de Atendimento Psicossocial Infantil da capital – CAPS Infantil.

“O CAPS atende nossas crianças com diversos tipos de transtornos psíquicos e comportamentais, entre eles o autismo, a depressão, a ansiedade e outras patologias. É claro que quando a gente faz uma destinação, não é um estalar de dedos que tudo se transforma e fica pronto. Existe um trâmite burocrático e um processo licitatório, mas estou muito feliz por saber que a equipe da secretária Eliana está correndo com isso e não tem deixado este projeto parado. Muito em breve nós teremos o CAPS Infantil para prestar o melhor atendimento às nossas crianças de Porto Velho”, assegura Fernando Máximo.

Publicidade

Enquanto a secretária Eliana Pasini agradeceu a destinação dos recursos para a transformação de um antigo sonho em realidade e enalteceu o compromisso que o parlamentar de Rondônia tem firmado com as questões que envolvem a saúde pública da capital. “Hoje o nosso CAPS Infantil está em uma casa alugada, mas tem conseguido atender a nossa população. Mas, tenho certeza que ao construirmos o nosso próprio CAPS, teremos mais espaço e vamos poder atender um número muito maior de crianças”, explica a titular da pasta da saúde da capital rondoniense.

Atualmente, o CAPS Infantil é referência no atendimento especializado para crianças e adolescentes entre 5 a 16 anos, com transtorno mental moderado ou grave. O Centro conta com uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos, psiquiatras, técnicos de Enfermagem, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais. Ademais, são cerca de cinco mil pacientes cadastrados na unidade, destes, em média 3.500 pacientes estão ativos.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias