Notícias de Política

ELEIÇÕES – Bosco da Federal se filia ao PPS e anuncia pré-candidatura ao Senado

Agora ele deve aguardar a convenção partidária e seguir o trajeto rumo ao pleito, ao seu lado já se posicionaram autoridades de segurança pública e representantes do sindicato da Polícia Federal. 

Postado em 08/04/2018 às 18h08min


ELEIÇÕES – Bosco da Federal se filia ao PPS e anuncia pré-candidatura ao Senado

O ex-vereador e agente aposentado da PF, Bosco da Federal, anunciou sua pré-candidatura ao Senado pelo estado de Rondônia durante cerimônia de filiação ao PPS neste último final de semana em Porto Velho. Caso siga sua candidatura no pleito 2018, ele deverá ser o principal representante da força tarefa Lava Jato e Ficha Limpa no meio político rondoniense.

Trazendo uma proposta de renovação, Bosco da Federal tem em sua plataforma política o fortalecimento das forças policiais através da valorização profissional e qualificação, criando um polo de treinamento em Porto Velho, preparando os policiais militares, civis e federais para atuações especificas na fronteira da Amazônia Brasileira.

Ajustes no sistema previdenciário e fiscalização ostensiva das reservas naturais do estado de Rondônia também são algumas da prioridade do agente da PF que defende também o enxugamento do numero de representantes no Congresso, além da devida punição de todos os agentes públicos envolvidos em crimes de corrupção.

Em um estado onde 80% dos congressistas estão envolvidos em denuncias e ações na Justiça relacionados à crimes ao erário, o nome de um ex-chefe de inteligência federal pode ser o fator surpresa de uma eleição de rumo totalmente incerto.

Para Bosco da Federal a escolha pelo PPS foi uma decisão muito bem pensada, já que a sigla deverá trazer nomes limpos e propostas de reforma ao atual contexto de gestão pública, após ter sido sondado pelo PODEMOS em uma possível aliança com promotor de justiça Héverton Aguiar, que abriu mão da disputa para permanecer no Ministério Público, ele analisou os projetos em mãos e firmou a disputa na legenda que possui 95 anos de trajetória na política brasileira.

“Rondônia está carente de um senador que apresente novas propostas, que busque a valorização da segurança pública e o fortalecimento das nossas fronteiras, estamos seguindo uma trajetória de mudança, onde o eleitor poderá transformar a realidade política em nosso país, não podemos mais aceitar que condenados e denunciados decidam o futuro da nossa pátria, esse é o momento e contarei com todos que almejam o respeito do nosso estado nessa caminhada”, afirmou Bosco da Federal.

Agora ele deve aguardar a convenção partidária e seguir o trajeto rumo ao pleito, ao seu lado já se posicionaram autoridades de segurança pública e representantes do sindicato da Polícia Federal.

Fonte: Assessoria