Search
Close this search box.
Publicidade
EcoRondônia

Em reunião fechada, igreja condena excesso de “bichice” nos seminários

Confira as notas do dia, por Cícero Moura.
Publicidade

Reprodução/Internet

“NA LATA”

Publicidade

O papa Francisco foi bastante direto em uma reunião, no último dia 20, feita a portas fechadas com bispos italianos que foram a Roma para participar da assembleia geral da Conferência Episcopal Italiana.

GAYS

Francisco recomendou aos bispos  que eles não admitissem mais candidatos a padres declaradamente gays, o papa Francisco disse que “já há bichice demais” nos seminários. Em italiano, “c’è gia troppa frociaggine”.

Divulgação/Diocese de Uruguaiana

CONFIRMAÇÃO

O primeiro a dar a notícia foi o site Dagospia. Ela foi confirmada pelo jornal Corriere della Sera com bispos que tentaram amenizar  a fala.

Reprodução/Internet

EXPLICAÇÃO

Alguns bispos citaram um mal-entendido, onde lembraram do que o papa disse, há alguns anos: que um rapaz incerto sobre a sua própria sexualidade deveria procurar ajuda “psiquiátrica”. Na verdade, ele queria usar o adjetivo “psicológica”, afirmam os hermeneutas papais.

DÚVIDA

O que fica difícil explicar é qual seria o termo que o papa Francisco queria usar no lugar de “bichice”. Mas o fato incontornável é que o chefe da Igreja não quer saber de gays assumidos nos seminários.

ENTENDIMENTO

Ele já disse que “a homossexualidade no clero é uma questão muito séria que me preocupa”. Sem dúvida, o celibato imposto pela Igreja atrai para dentro dela homens gays que tentam esconder a sua sexualidade.

“OBRA”

No livro Sodoma, Investigação no Coração do Vaticano, o escritor e sociólogo francês Fréderic Martel relata como “a cultura do segredo” em torno da homossexualidade de grande parte do clero “permitiu esconder os abusos sexuais e aos predadores de se beneficiar desse sistema de proteção com o conhecimento da instituição”.

Reprodução/Cubasi.cu

OPINIÃO

Aparentemente, o papa Francisco quer que a cultura do segredo continue a existir, mas sem que isso cause problemas dentro da Igreja. Me parece que isso vai na contramão da liberdade pregada por Francisco.

OPINIÃO 2

Claro que é preconceito colocar a opção sexual como condição para fazer parte da igreja. O que deve ser reprimido, e em qualquer situação, é comportamento inadequado e não preferência pessoal.

CONDENADO

O Ministério Público de Rondônia (MPRO) obteve a condenação de um pecuarista investigado no âmbito das Operações Persistere e Mapinguari, pelos crimes de invasão de terras, destruição de floresta em unidade de conservação e desobediência a decisão judicial.

QUASE UMA DÉCADA

O produtor rural utilizou a área do Parque Estadual de Guajará-Mirim para acomodar rebanho bovino pelo período de oito anos, tendo sido responsável pelo desmatamento de uma área equivalente a 867 campos de futebol.

Divulgação

PROCESSO

De acordo com o MP, o réu causou danos ao Parque Estadual no período de 2015 a outubro de 2023. A região danificada seria dotada originalmente de vegetação nativa do Bioma Amazônico, tendo sido desmatada pelo denunciado, de modo contumaz, para o exercício de pecuária.

CONDENAÇÃO

O Juízo da 2ª Vara Criminal condenou o réu a 4 anos e 11 meses de reclusão em regime fechado, pelos crimes de invasão de terras públicas, destruição de floresta situada em unidade de conservação, impedimento de regeneração natural de floresta e, ainda, desobediência.

QUASE PRONTO

Com mais de 70% da obra concluída, a nova rodoviária já chama atenção de quem passa pela região central de Porto Velho.

Felipe Ribeiro/SMC

TRABALHOS

Ainda há bastante serviço na fachada externa do prédio e no interior segue  o trabalho de conclusão da parte elétrica, com sistema de refrigeração praticamente pronto, além da estação de tratamento de esgoto (ETE).

ESTRUTURA

Com mais de 8.457,59 metros quadrados de área construída, a nova rodoviária terá 13 plataformas de embarque e desembarque, 26 boxes e agências para as empresas.

PÚBLICO

Os passageiros terão sala VIP, saguão de espera, praça de alimentação com oito lanchonetes, restaurante, 11 lojas, área administrativa, fraldários e banheiros.

ALFABETIZAÇÃO

O governador Marcos Rocha comemorou o resultado anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) em relação ao crescimento na alfabetização infantil, destacando o estado em 1° lugar no país na métrica de avaliação do programa de alfabetização desenvolvido.

Divulgação/Secom/Governo de Rondônia

UNIÃO

O trabalho, que é desenvolvido em parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO), municípios e governo do estado, coloca Rondônia um passo à frente na busca da meta estabelecida pelo MEC, que é alfabetizar pelo menos 80% das crianças até 2030.

INTERAÇÃO

Para chegar ao objetivo, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) colocou em prática o ProAlfa, programa criado com foco no fortalecimento da alfabetização. Atualmente, 77% dos estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental são atendidos pelas redes municipais.

Anúncie no JH Notícias