Search
Close this search box.
Publicidade

EXPECTATIVA – Com novos aliados, secretariado de Marcos Rocha terá grandes mudanças

Vários nomes de peso que devem ingressar
Publicidade

Ainda desfrutando da peleja vitoriosa no último pleito e promovendo relações diplomáticas no Egito, o governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (UNIÃO) retornará para a capital do Estado com a missão dar início as nomeações daqueles que irão compor o seu secretariado para o exercício do segundo mandato.

Entre os que saíram dos cargos para disputarem um cargo eleitoral, nenhum retornou. Um exemplo é o ex-secretário de agricultura, Evandro Padovani (PSC), que obteve 13.406 votos e acabou ficando de fora de uma das oito cadeiras à deputado federal por Rondônia, após o pleito ele não voltou à SEAGRI, que agora está sob competência do jornalista Luiz Paulo.

Publicidade

Outro que saiu e não voltou foi Elias Resende (UNIÃO), que com 11.344 votos não conseguiu vencer o pleito à deputado federal. Ele era o diretor do Departamentos de Estradas e Rodagens – DER. O superintendente de cultura, Jobson Bandeira, que teve 1.227 votos na disputa para deputado estadual, também não voltou para o primeiro escalão do Poder Executivo.

A expectativa é de que grande parte do secretariado seja renovado por conta das novas alianças firmadas por Rocha durante o desenrolar da eleição.

São vários nomes de peso que devem ingressar com seus grupos políticos no governo Marcos Rocha, entre esses destaca-se Léo Moraes (PODEMOS) e Jaqueline Cassol (PP), ambos foram peças fundamentais na virada de chave dada pela campanha do governador na última semana da corrida eleitoral.

 

Combate Clean Anúncie no JH Notícias