Sábado, 14 de Dezembro de 2019

Notícias de Política

Mais bomba: ex policial da Draco diz em entrevista que prisões de operação contra a Rima foram desnecessárias

Postado em 14/11/2019 às 08h34min


Mais bomba: ex policial da Draco diz em entrevista que prisões de operação contra a Rima foram desnecessárias

Surge, explosiva, mais uma  bomba, entre ações da polícia civil que estão sendo investigadas, desde a aparição das assustadoras gravações, que colocaram sob suspeita a operação Pau Oco, que investigou, entre outras autoridades, o ex governador Daniel Pereira. Agora,  há mais um caso cabeludo, complexo, envolvendo uma ala da polícia civil de Rondônia. A história tem a gravação de  entrevista e foi divulgada, em primeira mão, pelo site Rondoniaovivo, nesta terça. Um policial que atuava na Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), declarou, em entrevista ao radialista Fábio Camilo, que as prisões do empresário Gilberto Scheffer, da empresa aérea Rima; do pedido de prisão do então secretário Willilames Pimentel, da Saúde; do ex secretário adjunto, dr. Maiorquin e outras oito pessoas, foram totalmente desnecessárias.  Segundo o policial, de prenome Fabrício, que se diz perito em licitações, nas investigações que fez, não encontrou qualquer ilegalidade no contrato com o governo. Mesmo assim, foi pedida a prisão de onze pessoas, acatada pela Justiça, com base em acusações onde, seguindo o policial (ex Draco), não haviam provas concretas.  Ouça a gravação pelo link http://rondoniaovivo.com/politica/noticia/2019/11/11/ouca-o-audio-ex-agente-da-draco-relata-que-prisao-de-empresario-da-rima-foi-desnecessaria.html  . Todos os envolvidos, presos injustamente, jamais se esquecerão do que passaram, incluindo ameaças de morte dentro do presídio, para onde foram levados.

No pacote de problemas, o caso das gravações continua arrepiando muitas autoridades e a população rondoniense. Um delegado (já afastado de suas funções), teria relatado, em gravações que ainda estão sendo periciadas, que a Operação Pau Oco cometeu muitos erros. Um deles foi a transcrição de uma gravação que nada tinha a ver com o com texto original. O próprio poilicial afirmou, sobre o tema, que o Desembargador que autorizou prisões e também a devassa que foi feita na casa de Daniel Pereira,  “foi induzido ao erro”. O caso está sob minuciosa investigação , inclusive do Judiciário, já que houve a citação suspeita ao nome do presidente do TJ, Desembargador Walter Walternberg Júnior. Enquanto os delegados da Draco do interior foram afastados de suas funções, até que tudo seja esclarecido, aparece agora a operação contra a Rima e autoridades da Sesau. Há ainda outras questões sob investigação. Inclusive como foram tratados os ditos suspeitos, durante a prisão e o risco de morte a alguns deles, além do tipo de tratamento dado por alguns policiais aos detidos. Tem coisa inacreditável que precisa ser muito bem explicada. A partir de agora, em relação a tudo o que já se sabe, exige-se profunda investigação sobre quem extrapolou suas funções. Exige-se uma posição firme do Governo do Rondônia, caso esse absurdo  tenha realmente algum fundo de verdade. E, por fim, exige-se punição de todos os que usaram dos seus cargos, para humilhar, destratar e impor injustiça a quem não a merecia.

SEGUNDA INSTÂNCIA: VOTOS DOS RONDONIENSES

Falta apenas a posição do senador Acir Gurgacz. Confúcio Moura já se pronunciou. É a favor da prisão do condenado em segunda instância. Vai votar sim na PEC que tramita no Congresso. Acir Gurgacz ainda não se pronunciou, ao menos oficialmente, qual sua decisão sobre o assunto. Na Câmara Federal, já avisaram que votarão pela prisão após condenação em segunda instância as três mulheres que representam Rondônia: Mariana Carvalho, Jaqueline Cassol e Silvia Cristina. Dos outros seis votos, todos a favor. O Coronel Chrisóstomo, Léo Moraes, Mauro Nazif e Expeditto Neto, já se decidiram, segundo site criado para acompanhar os votos de cada parlamentar. Todos eles seguiram a mesma posição do líder da bancada federal, deputado Lúcio Mosquini, que já havia se posicionado a favor da prisão em segunda instância. A pressão da opinião pública é muito forte em cima desse assunto.  As redes sociais pressionam os congressistas, como poucas vezes se viu, para que revertam a decisão do STF que proibiu a cadeia para réu que tenham condenação em duas instâncias. O assunto viraliza todos os dias nas redes sociais e parlamentares de todo o Brasil recebem cobrança dos seus eleitores, exigindo uma posição sobre o caso. Não é diferente com os representantes de Rondônia…

DEZ ANOS DEPOIS, A BATALHA DA 319 ANDA

Por falar no senador Acir Gurgaz, ele foi um dos rondonienses que mais vibrou com a divulgação da abertura da licitação para reinício das obras de recuperação da BR 319, no trecho central, onde a rodovia que nos liga a Manaus, está em piores condições. O governo federal oficializou essa semana, o lançamento do edital, já publicado no Diário Oficial da União,  de licitação para contratação da empresa que vai elaborar o projeto básico e executivo de engenharia para pavimentação e melhoramentos do chamado “Trecho do Meio” da BR-319, que liga Porto Velho a Manaus. Acir destacou, em pronunciamento no Senado, que “este é mais um passo importante para garantir o asfaltamento deste trecho não pavimentado da BR-319.” Ele lembra que “essa é uma luta que iniciamos há 10 anos e vamos continuar acompanhando e trabalhando para que essa obra comece logo e para que toda essa rodovia seja asfaltada novamente”. O edital de licitação contempla a pavimentação de 406 quilômetros da rodovia, do km 250 e ao km 656, incluindo obras de arte especiais, como pontes, bueiros e passagens para animais. A licitação está sendo realizada pelo sistema RDC Eletrônico. A abertura das propostas está prevista para o dia 2 de dezembro.

PEQUENAS CIDADES VÃO À   LUTA

Pimenteiras vai à luta. Depois de deixar de ser distrito de Cerejeira em 1995, a pequena cidade do Cone Sul, com menos de 2.700 habitantes, não concorda com o projeto do governo Bolsonaro de extinguir municípios com menos de 5 mil habitantes e que tenha arrecadação própria menor que dez por cento da sua receita total. Mesmo que a minúscula  Pimenteiras do Oeste se encaixe nesses quesitos, lá existem Prefeitura, funcionários, uma Câmara de Vereadores e que viva de recursos que vêm do Estado e da União, o Prefeito não concorda com a volta, na condição apenas de distrito, da cidade de Cerejeiras. Para começar, Vino Dondé diz que os números do IBGE estão completamente errados. E tem um argumento forte: Pimenteiras já tem 2.300 eleitores. Como teria, então, apenas 2.170 habitantes? Ele diz que vai a Brasília, na semana que vem, para contestar as informações e exigir que elas sejam atualizadas. Nega também que a arrecadação seja pífia. “Arrecadamos mais de 21 milhões por ano e temos uma estrutura muito boa. Nossa saúde tem boa qualidade. Temos cerca de 550 estudantes na rede municipal. Como então aceitarmos esses dados do IBGE?”. Vino Dondé disse que vai batalhar para que Pimenteiras continue município. Aliás, como ele, centenas de outros prefeitos Brasil afora vão fazer o mesmo, Os que conseguirem provar que os dados oficiais estão errados, certamente conseguirão se manter como municípios Os outros vão dançar.

MAIS QUATRO CIDADES AMEAÇADAS

Em Rondônia, outras quatro localidades estão prestes a perder a condição de município. As quatro candidatas são Rio Crespo ( com 3.764 habitantes); Castanheiras (3.052); Primavera de Rondônia (2.956) e Teixeirópolis (4.308 habitantes). Aliás, autoridades e comunidade de Teixeirópolis andam contestando também as informações do IBGE. Localizada à margem da RO 473, na região central do Estado, entre Jaru, Ji-Paraná e Urupá, a cidade já teria mais de 4.800 habitantes, segundo o último levantamento oficial. Desmembrado de Ouro Preto em 1994, o município criado em homenagem ao governador Jorge Teixeira, a localidade já teria muito mais do que os 5 mil habitantes exigidos e, também, não estaria entre aqueles que não conseguem sobreviver apenas com receita própria. A intenção do governo federal é das melhores. Acabar com a gastança de pequenas localidades, algumas com menos de 2 mil moradores, que vivem apenas com recursos federais e estaduais. Mas, é claro, a chiadeira vai ser enorme. No país todo, mais de 1.200 comunidades voltariam à condição de distritos. No final, talvez nem a metade desse número vai desaparecer. Aqui em Rondônia, todos os municípios incluídos no projeto vão batalhar contra a nova lei.

CHRISÓSTOMO: ELOGIO QUE CUSTOU CARO

Não havia, até agora ao menos, criticas mais contundentes contra a atuação do deputado Coronel Chrisóstomo, o único eleito pelo PSL, em relação ao seu trabalho na Câmara Federal. Um dos mais atuantes da bancada, Chrisóstomo tem percorrido todo o Estado, fazendo reuniões e mais reuniões, ouvindo a população e levando a Brasília as principais reivindicações. Havia um forte namoro entre o parlamentar e boa parte da população. Mas…Bastou a publicação de notícias destacando apenas uma parte de um discurso que ele fez na Câmara, elogiando o trabalho da Energisa em Rondônia, para que as redes sociais se voltassem contra o deputado.  Na Comissão de Minas e Energia na Câmara dos Deputados, Chrisóstomo realmente disse (há um vídeo com parte da fala dele, viralizado na internet) que a empresa está fazendo “um bom trabalho em Rondônia”. Houve dura e critica reação, em dezenas de comentários, protestando contra essa afirmação. Já a outra parte do discurso, em que o parlamentar critica o exagerado aumento nas contas de energia, esse foi “esquecido”. O elogio do Coronel foi o primeiro feito por uma autoridade de Rondônia, desde que a empresa aportou por aqui. Em todas as demais falas, o pau canta feio…

O MÉXICO SALVOU A VIDA DE EVO

Ao agradecer o asilo do governo do México, que, segundo ele, salvou a sua vida, o ex presidente boliviano Evo Morales não exagerou. O contragolpe aplicado contra ele, depois que fraudou uma eleição para um quarto mandato, continua eivado de extrema violência e ele, se alcançado pelos opositores, certamente não sobreviveria.  Há ainda ataques a grupos ligados a Morales; há sim perseguições, brutalidade, algumas nas animalescas, brigas, incêndios e até estupros. A Bolívia que o Presidente indígena deixou para trás é, ao contrário do que ele imaginava, nada pacífica. O radicalismo chega a extremos que pode piorar em muito a situação do país, agora que está acéfalo de poder desde a renúncia do político que ficou três mandatos no poder e, ao que parece, fez muito mais inimigos do que pensava ter.

JEANINE DEVER SER A INTERINA

Até o anoitecer, a Bolívia continuava sem ter alguém a comandar o país. No entardecer desta terça, o Senado tentava se reunir para escolher o novo Presidente da República para suceder o que fugiu. A tendência é que fosse escolhida uma  mulher, a segunda vice presidente do poder, Jeanine Añez, já que o presidente e o primeiro vice, socialistas, renunciaram aos seus mandatos, também temendo serem mortos pela turba descontrolada. As casas  de vários membros do grupo governista foram atacadas por mascarados, que inclusive incendiaram algumas delas, depredaram tudo o que encontraram pela frente e roubaram o que podia ser roubado. Jeanine é de oposição e representante da região de Beni, na área de fronteira com Guajará Mirim. Caso confirmada, ela assume interinamente e tem 90 dias para convocar nova eleição. Só depois dela se saberá se a Bolívia volte a ser democrática ou se vai optar pela desumanidade que tem se registrado nos últimos dias, com atos absurdos de violência. Torçamos para que nossos vizinhos e irmãos bolivianos possam voltar a viver em paz.

HOMENAGEM A IVONETE VALORIZA O ESPORTE

Através de proposta apresentada pelo presidente Laerte Gomes e aprovada por unanimidade, o parlamento rondoniense prestará, na tarde desta quinta, homenagem à secretária municipal de esportes, Ivonete Gomes e a vários membros da sua equipe. A secretária, que mesmo com parcos recursos, mas buscando parcerias onde possível, melhorou significativamente a qualidade das atividades esportivas em Porto Velho, receberá o título honorífico de Honra ao Mérito, por tudo o que tem conseguido realizar. Os demais servidores vão também receber homenagem, através de Voto de Louvor. Programas como o “Talentos do Futuro”, valorizando muito a atividade esportiva para crianças e jovens, foram mote para a importante homenagem, por demais merecida. Jornalista, fundadora do importante site Rondoniagora, Ivonete também lidera ou participa ativamente de várias ações sociais, fatos destacados por Laerte Gomes para propor a honraria. A solenidade será na tarde desta quarta, a partir das 15 horas, na Assembleia Legislativa. Na mesma solenidade, receberá a Medalha do Mérito Legislativo, o sargento Adriano Kroetz.

PERGUNTINHA

Você concorda com o fim do DPVAT, o seguro obrigatório que servia para indenizar acidentados no trânsito ou acha que, como metade do valor era desviado, o Governo fez bem em acabar com ele e seu rastro de corrupção?

Por Sérgio Pires