Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2020

Notícias de Política

Moro diz que Lula quer transformar interrogatório em ato político

Juiz recusou pedido da defesa para mudar ângulo de gravação do depoimento que ocorrerá nesta quarta-feira

Postado em 08/05/2017 às 11h38min • Atualizado 12/12/2019 às 14h43min


Moro diz que Lula quer transformar interrogatório em ato político
O juiz federal Sergio Moro - 01/12/2017 (Adriano Machado/Reuters)

O juiz federal Sergio Moro rejeitou nesta segunda-feira o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para mudar o ângulo de gravação do interrogatório do petista, que acontecerá nesta quarta-feira. No despacho, o magistrado escreveu que Lula quer transformar o depoimento em um “evento político-partidário”, cujo propósito é estranho e proibido a um processo penal.

“Não se ignora que o acusado Luiz Inácio Lula da Silva e sua Defesa pretendem transformar um ato normal do processo penal, o interrogatório, oportunidade que o acusado tem para se defender, em um evento político-partidário, tendo, por exemplo, convocado militantes partidários para manifestações de apoio ao ex-presidente na referida data e nessa cidade [Curitiba], como se algo além do interrogatório fosse acontecer”, afirmou Moro. O PT e grupos pró-Lula organizaram carreatas para fazer acampamentos e protestos na capital paranaense.

“A gravação pela parte da audiência com propósitos político partidários não pode ser permitida pois se trata de finalidade proibida para o processo penal”, completou.

Fonte: JH Notícias