Search
Close this search box.

NAS NUVENS – Mosquini e Lebrão estão entre os deputados que gastaram mais de R$ 900 mil em avião

Só em 2023, eles já gastaram mais de R$ 50 mil com avião
Publicidade

Com a metade do ano legislativo concluído na Câmara Federal, que retoma as atividades plenárias a partir da próxima semana, alguns balanços sobre o custo dos deputados para o povo brasileiro apenas nessa legislatura já começam a chamar a atenção.

Considerado um meio de transporte exclusivo para artistas, executivos de grandes corporações e milionários, o jatinho fretado é uma das regalias concedidas aos deputados através do pagamento de verba indenizatória.

Publicidade

Na declaração de seus gastos com as despesas do exercício do mandato, como transporte, alimentação e segurança, os deputados especificam o aluguel de jatos como “locação ou fretamento de aeronaves”.

Ao todo, os brasileiros já pagaram mais de R$ 900 mil em apenas seis meses para que os deputados viajassem de jatinho particular. Na lista dos deputados figuram dois rondonienses, Lúcio Mosquini (MDB) e Lebrão (UNIÃO).

Juntos, Mosquini e Lebrão usaram mais de R$ 52 mil em aluguel de aeronave. No ranking geral está o deputado Sidney Leite (PSD-AM) que apenas em 2023 gastou mais de R$ 157 mil com voos particulares.

A cota de exercício parlamentar é um benefício mensal concedido à cada deputado de acordo com o seu estado. Para os parlamentares rondonienses, a cota mensal é de R$ 49.466,29.

Anúncie no JH Notícias