Search
Close this search box.

Opinião de Primeira – Por Sérgio Pires

Não. Este fenômeno no núcleo da Terra (o que as notícias não dizem) acontece a cada sete décadas ou pouco mais. Não se sabe, ainda, a causa disso.
Publicidade

FIM DOS TEMPOS? PARA QUEM AMA CATÁSTROFES, OS FANÁTICOS RELIGIOSOS E OS ADORADORES DE GRANA, A RESPOSTA É SIM!

Os catastrofistas (e eles são cada vez em maior número) e os religiosos mais fanáticos, anunciam o fim dos tempos há pelo menos dois séculos. Fenômenos naturais, ocorrências planetárias que se registram de tempos em tempos, por vezes a cada milhar de anos; Fake News sobre a chegada dos extraterrestres, tudo isso alimenta esta verdadeira indústria do pânico, que se tenta empurrar goela abaixo dos habitantes deste solitário planeta que, ao menos até agora, é o único que tem o tipo de vida como a conhecemos. Depois da teoria do aquecimento global, que está tornando milionárias personalidades, que se dizem defensores do meio ambiente e, ainda, de milhares de OGNs de vários cantos do mundo, (enquanto os que contestam esta teoria têm espaço zero na mídia e são tratados como “terraplanistas” amalucados) agora surgiu o risco de graves problemas no nosso Planeta pelo risco iminente, segundo os que alardeiam o fim do mundo, o núcleo no centro do planeta está desacelerando sua rotação ou pode até ter começado a girar no sentido oposto. Nosso Planeta gira a mais de 1.660 quilômetros por hora. Sua rotação dura 23 horas, 56 minutos, quatro segundos e nove décimos. Os cientistas concluíram que, se o Planeta parasse de girar por apenas cinco segundos, tudo o que se encontra na superfície terrestre seria arrancado violentamente: pessoas, árvores, animais, cidades, oceanos e até mesmo o ar da atmosfera. Existe este risco? Não. Este fenômeno no núcleo da Terra (o que as notícias não dizem) acontece a cada sete décadas ou pouco mais. Não se sabe, ainda, a causa disso.

Publicidade

O aquecimento global é real? Para 100 por cento da mídia; para quem colocou essa questão como ideológica; para quem vive de assustar o mundo, com suas teorias, ganhando bilhões de dólares com seus programas de “proteção” do Planeta, não há o que contestar. Até os bolos de cocôs das vacas estão prejudicando a Humanidade. Teríamos, dentro do mesmo raciocínio, que parar de produzir comida, porque o agronegócio é um dos maiores culpados pelo perigo de extinção da vida no Planeta. Ainda não se encontrou alguma forma, para impedir que milhões de terráqueos não morram de fome, sem os alimentos produzidos, mas isso, no contexto do debate ideológico, é apenas um detalhe. O que existe de científico mesmo, até agora, é que o núcleo da Terra está esfriando lentamente. E este lentamente pode ser de muito mais que 1.000 séculos, até que haja algum problema real. O núcleo da Terra fica a quase 3 mil quilômetros de profundidade da crosta terrestre, com um raio de 3.500 quilômetros. As temperaturas do núcleo podem flutuar entre 4.400 graus e 6.000 graus centígrados, temperaturas similares às do Sol. Qualquer mudança mais perigosa, mesmo, pode acontecer em alguns milhares de anos, senão milhões. Então, antes de começar a espalhar e “ensinar” bobagens, essa gente que vive de más notícias e catástrofes deveria ler um pouco, pesquisar. Mas daí já é pedir demais, não é?

QUEDA NA COBRANÇA DO ICMS: DONOS DE POSTOS COMEMORAM E BENEFÍCIO TAMBÉM CHEGA AOS CONSUMIDORES

Quando um imposto diminui, toda uma cadeia de preços é beneficiada, até chegar ao bolso do consumidor. Foi o que aconteceu em Rondônia, depois de uma iniciativa dos proprietários de postos de combustíveis, com o decisivo apoio do deputado Laerte Gomes, que trabalhou arduamente para convencer o secretário Luiz Fernando e a equipe da Sefin, para aceitar uma cobrança, para menor, do ICMS cobrado no valor do Preço Médio ao Consumidor Final, chamado de PMPF. Para quem é leigo no assunto: o PMPF é o preço médio calculado pelo governo para cobrança dos 17 por cento de ICMS. O valor para este cálculo era de 7,03 reais. Depois das negociações, baixou para 5,61. Dos atuais 1 real e 20 centavos pagos de impostos, pelos postos, o valor caiu 95 centavos. No final das contas, não só os revendedores de combustíveis saíram ganhando. O benefício vai chegar às bombas e ao consumidor final. A queda do valor do ICMS vai representar em torno de 24 centavos a menos no preço médio do óleo diesel. O Sindicato dos Revendedores de Combustíveis agradeceu o empenho de Laerte Gomes e aos representantes do governo estadual, pela decisão que atende os interesses da categoria, mas também os do consumidor rondoniense.

GOVERNO LULA PODE COBRAR MENOS PIS E COFINS E GASOLINA AUMENTARIA NÃO 69, MAS 49 CENTAVOS

Ao invés de um aumento imediato de 69 centavos no litro da gasolina, um pouco menos: 49 centavos. Essa é a ideia do meio termo que será levado ao presidente Lula nesta segunda-feira, em relação à volta dos tributos federais, PIS e Cofins, sobre o preço final da gasolina. Os novos preços passam a valer a partir da quarta-feira, 1º de Março. A equipe econômica, comandada por Fernando Haddad, exigia o retorno imediato dos tributos já no início do governo. Lula não topou e prorrogou os descontos, dados ainda por Bolsonaro, até o final de fevereiro. Na semana passada, a equipe econômica anunciou a volta da cobrança, o que resulta num imediato aumento de 69 centavos por cada litro da gasolina colocada no tanque dos carros dos brasileiros. Lula recuou. Consultou a Petrobras e pediu ideias. A que surgiu, foi de uma cobrança parcial dos tributos, neste primeiro momento, não de 100 por cento das alíquotas do PIS e Cofins, mas de 71 por cento. Não se sabe como se chegou a este percentual. Mas, caso o Presidente da República bata o martelo, o litro sobe 20 centavos a menos. Não 69, mas 49 centavos. A decisão pode ser anunciada ainda nesta segunda-feira.

ROCHA E HILDON CONFIRMAM PARCERIA E ANUNCIAM MUITAS OBRAS PARA A CAPITAL

Sábado também é dia de dar duro. Ainda mais quando a pauta envolve obras, in­­­­vestimentos e o futuro. Por isso, o governador Marcos Rocha recebeu, em plena manhã deste dia 25, o último sábado de fevereiro, o prefeito da Capital, Hildon Chaves. Foi mais uma longa conversa entre a dupla, que já foi adversária mas que, desde meados do ano passado, vem falando a linguagem dos aliados. Ambos usaram as redes sociais para reafirmar a parceria e confirmar a realização de várias obras. O Governador começou falando no maior de todos os projetos que estão em andamento em Porto Velho: a construção do Hospital de Urgência e Emergência, na zona leste. Destacou ainda, a projeção de obras naquela importante região da Capital, assim como nos distritos. Hildon citou os projetos em parceria para vários bairros, citando especificamente os planejados para o Três Marias, Jardim Santana e Castanheiras, entre outros. Várias outras obras também foram citadas. Os dois só não lembraram de outra, de grande importância: a da nova Rodoviária. A atual deve começar a ser demolida em maio. Para a nova, de dois andares, já estão destinados os primeiros 20 milhões de reais.

CORONAVÍRUS MATOU UM SÓ RONDONIENSE EM TRÊS SEMANAS, MAS CAPITAL COMEÇA NOVA ETAPA DE VACINAÇÃO

Na última sexta-feira, em 34 dos 52 municípios de Rondônia não foi detectado um único caso de contágio pelo Coronavírus. Houve apenas um óbito, em Porto Velho. Em todo o Estado, novos 82 casos foram registrados. Desde 7 deste fevereiro, portanto em três semanas, no total de casos subiu de 481.594 para 482.543, ou seja, 949 novos casos apenas, a imensa maioria com muito menor agressividade do que era no auge da doença. No boletim 1.040, de 7 de abril, eram 7.428 os mortos. Três semanas depois, no Boletim 1.0527, os óbitos chegavam a 7.429, ou seja, apenas uma vida perdida em todo este tempo. Mesmo assim, o vírus ainda está presente e é um risco, principalmente para os grupos de risco. Mesmo com a queda acentuada nos contágios e mortes, a Prefeitura da Capital começa, nesta segunda-feira, mais uma etapa de vacinação, apenas para pessoas de 60 anos ou mais; que tenham tomado duas doses pelo menos e que a última delas tenha sido aplicada com prazo de 120 dias ou mais. Também poderão ser vacinadas, pessoas com comorbidades, indígenas, ribeirinhos e quilombolas, todos a partir de 12 anos de idade. Com exceção dos postos do bairro Santo Antônio e Vila Princesa, que só aplicarão as vacinas de manhã, todas as demais unidades atenderão em dois turnos. A dose a ser aplicada será da vacina da Pfizer.

TEM QUEM CONSIGA NÃO VOMITAR, AO LER SOBRE COMO O RECORDE DE DESMATAMENTO DA AMAZÔNIA É NOTICIADO

A chamada grande imprensa brasileira perdeu realmente qualquer pudor e escrachou sua total parcialidade. Há algum tempo, um ou outro jornalista ainda ao menos disfarçava, tentando dar às notícias algum ar de isenção. Agora, nem isso existe mais. A última prova concreta disso se pode observar na forma de noticiar o recorde de desmatamento na Amazônia, registrado neste mês. A destruição de 209 quilômetros de floresta é a maior de um fevereiro desde 2015. No governo anterior, os números eram anunciados não só como catastróficos, verdadeiros crimes contra a Humanidade, mas, pior ainda, culpa pessoal do então presidente Jair Bolsonaro, tratado como responsável direto pelo desmatamento. Agora tudo mudou. Nada a ver com o governo atual. O que está acontecendo, segundo a mídia que envergonha parte do país, é algo diferente. Apenas “Alertas de desmatamento” na Amazônia. E ainda, assim mesmo, como noticiariam sites como o G1, da Globo e vários outros, porque “o aumento da área desmatada nos primeiros dias de fevereiro deve ser interpretado com cautela. Tivemos um aumento de nuvens em janeiro e pode estar sendo detectado em fevereiro, desmatamentos que ocorreram no mês passado”, alerta Daniel Silva, especialista em Conservação do WWF-Brasil”. Só quem tem estômago forte não acaba vomitando!

PRESIDENTE MARCELO CRUZ ANUNCIA 81 MILHÕES DA ALE PARA COBRIR DÉFICIT PREVIDENCIÁRIO DO IPERON

Não há como não destacar o esforço também da Assembleia Legislativa do Estado, para salvar o futuro do Iperon. A luta envolve também outros poderes, como o Executivo e o Judiciário, que têm se somado nesta batalha que parecia perdida mas que, graças a um grande esforço conjunto, já mostra uma luz no final do túnel. Nesta primeira semana da nova legislatura, o presidente Marcelo Cruz anunciou, recursos em valor superior a 81 milhões e 400 mil reais, dentro dessa batalha para minimizar o déficit previdenciário. Marcelo Cruz destacou a importância da participação do Parlamento nesta questão, de forma, segundo o presidente da Casa, a propiciar que o instituto dos servidores rondonienses, possa cumprir todos os seus compromissos nos pagamentos aos aposentados e pensionistas. Em abril de 2022, a Assembleia já havia repassado outros 62 milhões ao Iperon. Ou seja, em 10 meses, o Legislativo encaminhou nada menos do que 103 milhões de reais ao Iperon. A previsão é de que esse repasse anual ocorra até 2056, sempre com base no excedente de repasse, para seguir garantindo a boa saúde financeira do instituto. Os quase 81 milhões e meio de reais, segundo Marcelo Cruz, serão repassados em parcela única.

NÚMEROS DO CONDER MOSTRAM O QUANTO A ECONOMIA DO ESTADO ESTÁ CRESCENDO, EM VÁRIOS SETORES

Os números não são frios, porque resumem o quanto quente anda a economia rondoniense e como ela melhorou, nos últimos anos. Eles foram resumidos na primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento, o Conder, presidido por um entusiasmado Marcos Rocha, sempre falando com otimismo sobre o Estado que governa. Ele comemorou, por exemplo, o saldo positivo de quase 35 mil novos empregos em quatro anos, assim como a chegada de 15.211 novos negócios, um aumento de 60 por cento em seu governo. Rocha ainda destacou que o faturamento das empresas rondonienses cresceu mais de 90 por cento, entre os últimos dois governos. Na reunião, o vice-governador e secretário de Desenvolvimento do Estado, Sérgio Gonçalves, lembrou que mais de 90 milhões de reais foram liberados, através de programas do Conder, para o fomento do setor produtivo. Destacou, neste pacote, projetos e realizações que incrementaram a economia do Estado em vários projetos, como a Rondônia Rural Show Internacional e os programas de Incentivo Tributário – PIT e de Incentivo Locacional, que concederam benefícios a 51 indústrias, com projeção de aproximadamente 2.500 novos postos de trabalhos e 350 milhões de reais em investimentos fixos. Neste contexto, há sim o que se comemorar!

PERGUNTINHA

Você acredita que depois dos 180 mil russos mortos; dos 100 mil ucranianos mortos e mais de 30 mil civis também vitimados durante um ano de guerra entre os dois países, há alguma chance para a paz ou o que há é um grande risco de se iniciar uma terceira guerra mundial?

 

Anúncie no JH Notícias