Search
Close this search box.
Publicidade

PÉ NA PORTA – Marcos Rogério estreia na CPMI de 08 de janeiro

O senador de RO mostrou que seguirá a mesma linha tomada na CPI da COVID
Publicidade

Ele voltou! Assim pode ser definida a primeira participação do senador Marcos Rogério (PL-RO) na CPMI que apura os atos do dia 08 de janeiro na sede dos Três Poderes em Brasília realizada no Congresso Nacional nesta última quinta-feira (22).

CPMI se reúne novamente após festas de São João

Reconhecido nacionalmente pela ativa participação na CPI da COVID durante o governo Bolsonaro (PL-RJ), o senador rondoniense já mostrou que seguirá o mesmo mote de implacável advogado do ex-presidente no Senado.

Publicidade

Em sua fala na CMPI, Rogério afirmou que o Governo Federal vem tentando montar um “circo” para vincular Jair Bolsonaro aos atos antidemocráticos, inclusive utilizando as gravações do telefone do ajudante de ordens do governo Bolsonaro, o militar Mauro Cid.

Mauro Cid, ajudante de ordens do governo Bolsonaro

“As gravações de Mauro Cid até agora só provaram uma coisa até agora, a de que o presidente Bolsonaro em nenhum momento participou, articulou ou autorizou qualquer ato atentatório à democracia do Brasil”, disse Marcos Rogério.

O senador afirmou que no momento em que os conteúdos das mensagens são analisados, o que se observa é justamente o contrário do que o governo apresenta. “O que você identifica na verdade, é a defesa clara e cristalina do presidente Bolsonaro, ele nunca participou disso”, finalizou Marcos Rogério.

Rogério assumiu lugar na CPMI após o afastamento do senador Marcos do Val (PODE).

Combate Clean Anúncie no JH Notícias