Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019

Notícias de Política

Projeto de Lei do deputado Anderson é aprovado e torna o espetáculo “O homem de Nazaré” Patrimônio Imaterial Cultural do Estado

Postado em 09/10/2019 às 14h13min


Projeto de Lei do deputado Anderson é aprovado e torna o espetáculo “O homem de Nazaré” Patrimônio Imaterial Cultural do Estado

De autoria do deputado Anderson Pereira (Pros), foi aprovado pela mesa diretora da Assembleia Legislativa durante sessão ordinária de terça-feira (8), o Projeto de Lei 137/2019, que torna o espetáculo “O Homem de Nazaré”, Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de Rondônia.

A tradicional peça teatral ao ar livre, que conta a história da Paixão e Morte de Jesus Cristo é encenada na cidade cenográfica “Jerusalém da Amazônia” em Porto Velho e atrai milhares de expectadores de todo o Brasil, que desembarcam em caravanas na capital rondoniense.

Com cerca de 350 atores, representando personagens bíblicos, o espetáculo é o segundo maior do mundo apresentado a céu aberto, sempre enchendo os olhos e atraindo admiradores de todos os cantos, causando total emoção, fomentando a economia e movimentando a cultura do Estado.

Para o deputado Anderson Pereira, a aprovação vem coroar o excelente trabalho do Grupo Teatral Êxodo, que atravessou um período de grande dificuldade, mas retornou as atividades em 2019 abrilhantando a cultura cidade.

Como apoiador da cultura, o parlamentar esteve sempre atento à produção da peça teatral e prestou homenagem aos integrantes, entregando “Voto de Louvor”, com objetivo de valorizar e reconhecer todo trabalho desenvolvido. Em contrapartida pelo comprometimento e apreço com o grupo, a direção agraciou Anderson Pereira como o título de “Amigo do Grupo Êxodo”,

O parlamentar aproveitou a ocasião e agradeceu todos os integrantes do grupo pela conquista sendo: José Monteiro Silva de Souza, presidente; Mário Jorge de Oliveira, vice-presidente; João Seubert, primeiro secretário; Maria Célia, segunda secretaria; Alexandre, primeiro tesoureiro; Wildevan Franklin da Silva, segundo tesoureiro; Jair Menchior Bruxel, presidente do conselho fiscal; Waldemar Nazareno Ralha de Souza, membro do conselho fiscal e Mara Lúcia, membro do conselho fiscal. O projeto segue para sansão do executivo.

Por Assessoria