Search
Close this search box.

Quem gosta de conversar à toa pelo celular se prepare para pagar por isso

Confira as notas do dia, por Cícero Moura.
Publicidade

CORTE

Os executivos das principais operadoras do Brasil, Tim, Claro e Vivo, estão discutindo o fim do WhatsApp ilimitado. É óbvio que essa era uma mordomia que não ia durar para sempre.

Publicidade

COMO FUNCIONA

Tanto Tim, como Claro e Vivo oferecem acesso ilimitado ao WhatsApp em seus planos. Ou seja, o consumo de internet do aplicativo de mensagens não é considerado no limite de acesso aos pacotes de dados contratados pelos clientes.

IMPULSIONOU

A vantagem do WhatsApp ilimitado impulsionou a venda dos planos das principais operadoras em todo o país. Afinal, 62% dos brasileiros acessam a internet somente pelo celular. E, além disso, trocar mensagens pelo app é hoje o principal uso de smartphones no Brasil.

QUESTIONOU

José Felix, presidente do grupo Claro Brasil, disse que é um “erro” oferecer WhatsApp ilimitado, em um evento de inovações em telecomunicações realizado em junho.

OPERACIONALIZAÇÃO

Ele informou  que a empresa de telefonia tem gastos milionários para manter o acesso ilimitado a plataformas das big techs.

OUTROS APPS

A Claro oferece acesso limitado não só ao WhatsApp, mas também ao Waze e às redes sociais Instagram, TikTok e Facebook.

TIM

A Tim, por sua vez, dá acesso ilimitado ao WhatsApp e ao Deezer nos planos pré-pagos e pós-pagos, que também oferecem Instagram, Facebook e Twitter ilimitados.

VIVO

Já a Vivo é a operadora menos generosa com os usuários: só dá acesso ilimitado ao WhatsApp e, em alguns planos, pós-pagos inclui também o Waze.

ERRO

Felix, da Claro, também acrescentou que a estratégia fere o princípio da neutralidade da rede, determinado pelo Marco Civil da Internet.

REVISÃO

Nesse sentido, o executivo acredita que o oferecimento do WhatsApp ou outros aplicativos de modo ilimitado precisa ser revisto para que novos acordos considerem “o tamanho díspar das principais empresas de tecnologia, como Meta, Google e Apple”.

EUFÓRICO

O ex-deputado Jean Wyllys, que vem comemorando o ingresso no Governo Lula – já postou foto ao lado do presidente – ainda não foi confirmado em cargo nenhum.

DESCONVERSOU

Segundo o ministro Paulo Pimenta, Wyllys ainda não começou a trabalhar e não há data para que isso aconteça. Questionado se é 100% certo que o ex-deputado assumirá cargo na secretaria, o ministro não respondeu.

“RECONSTRUÇÃO”

No dia 6 de julho, Pimenta retuitou a foto ao lado de Wyllys e do presidente, em que o ex-deputado fala em reconstruir o Brasil pela comunicação. Wyllys mantém relação próxima com a primeira-dama, Rosângela da Silva, a Janja, que o recebeu em seu gabinete no Palácio do Planalto.

PUXA-SACO

É bem provável que essa tal “amizade de longa data” (?) com a primeira dama, seja o currículo que Wyllys necessite para arrumar uma ‘boquinha’ no Palácio do Planalto.

COMPORTAMENTO

Jean Wyllys é a personificação do gay que não contribuiu em nada para defender uma minoria ainda discriminada  que luta com honra e dignidade por direitos iguais.

COMPORTAMENTO 2

Ao invés de tentar chamar a atenção debatendo pautas relevantes, ele prefere se envolver em polêmicas desnecessárias. E o que é pior, com outros homossexuais que andam na contramão da insensatez e da intolerância que afeta os mais discriminados.

COMPORTAMENTO 3

No final de semana passado, Wyllys se envolveu em um bate-boca com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), a quem criticou pela decisão de manter as escolas cívico-militares do RS.

COMPORTAMENTO 4

Jean disse que “gays com homofobia internalizada em geral desenvolvem libido e fetiche em relação ao autoritarismo e aos uniformes”.

RESPOSTA

Elegante, sensato e inteligente, o governador gaúcho levou Wyllys ao tamanho da ignorância que lhe cabe. Leite respondeu que lamentava a “ignorância” do ex-deputado e classificou a fala como “manifestação deprimente e cheia de preconceitos em incontáveis direções”.

TEM MAIS

Leite rebateu afirmando que a manifestação do ex-deputado foi deprimente e cheia de preconceito. “Em nada contribui para construir uma sociedade com mais respeito e tolerância”, disse. “Eu lamento a sua ignorância”, completou o presidente nacional do PSDB.

REPÚDIO

A Diversidade Tucana, ala do PSDB que trabalha em prol dos LGBTQIA + e de outras minorias, emitiu nota de repúdio à Wyllys pelo que classificou como “colocações errôneas” e desserviço à causa.

REPÚDIO 2

O segmento partidário lamentou o caso e disse que o episódio mostra que a homofobia pode, algumas vezes, vir de dentro da própria comunidade. Para o grupo, o ex-deputado incitou discurso de ódio e homofobia contra Leite.

REPÚDIO 3

Ainda segundo a Diversidade Tucana, “as falas do ex-BBB e ex-deputado federal são um desserviço para um governo [o de Lula] que diz prezar pela união e reconstrução, e não o ódio, e com certeza, um desserviço à causa LGBTQIAP+, que precisa estar unida e buscar diálogo e políticas públicas”.

OPINIÃO

Tomara que a aula de educação e bons modos dada ao senhor Jean Wyllys sirva para lhe mostrar que a Presidência da República não é um BBB, onde estupidez, grosseria e depravação são o que realmente importam.

Anúncie no JH Notícias