Search
Close this search box.
Publicidade

Rondônia tem menos bebês e casamentos estão durando pouco tempo, aponta pesquisa

Confira as notas do dia, por Cícero Moura.
Publicidade

Divulgação

DIMINUIU

Publicidade

De acordo com as Estatísticas de Registro Civil, divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anualmente, o número de nascimentos de bebês, em Rondônia, vem diminuindo ano a ano.

PASSOU DE 10%

Entre 2018 e 2022, a redução foi de 11,7%, passando de 28 mil crianças nascidas vivas e registradas para 25 mil.

POPULACIONAL

Pelo local de residência da mãe, os maiores municípios rondonienses tiveram as maiores quantidades de registros em 2022: Porto Velho (7.278), Ji-Paraná (1.992), Vilhena (1.531), Ariquemes (1.496) e Cacoal (1.331).

Divulgação

PARALELO

Acompanhando queda na quantidade de nascimentos, está o número de nascidos vivos de mães com idades até 26 anos no momento do parto.

PARALELO 2

Em 2018, foram registrados 15.785 bebês de mães com até 26 anos. Já em 2022, foram 12.936 registros.

PERÍODO

A pesquisa mostra também que, no ano de 2022, nasceram mais crianças entre os meses de março e maio. Nesse período, nasceram 6.637 bebês, representando 26,8% do total de nascimentos durante o ano.

MENINOS

A publicação indica, ainda, que dos bebês nascidos vivos, 12.624 (51%) foram do sexo masculino e 12.114 (49%) do sexo feminino.

ÓBITOS

Em relação aos óbitos, as Estatísticas de Registro Civil apontaram que Rondônia teve a segunda maior queda proporcional do Brasil entre 2021 e 2022.

ÓBITOS 2

Em 2021, foram registrados 13.980 mortes no estado; já em 2022, foram 10.257, representando uma diminuição de 26,6%. O estado com a maior queda foi o Amazonas, que diminuiu 29,9%, passando de 26 mil óbitos para 18 mil.

NATURAL

Do total de óbitos em Rondônia em 2022, 90,5% (9.278) foram de causas naturais e 9,1% (934) foram por causas externas, como acidente de trânsito, homicídio e afogamento.

UMA SEMANA DE VIDA

Analisando a idade em que o óbito ocorreu, observa-se que 3,1% (320) tinham menos de um ano, sendo que quase metade (146 óbitos) tinha menos de sete dias de nascimento.

DEPOIS DOS 70

Do total de mortes, os grupos com as maiores proporções de óbitos foram os com idades entre 70 e 74 anos (10,8%) e 75 e 79 anos (10,2%).

Divulgação

Mais uma vez, Rondônia registrou a maior taxa de nupcialidade do Brasil. A taxa é a proporção de casamentos em relação à população com 15 anos ou mais.

Libélula Fotografia

QUASE 10%

O estado teve índice de 9,6%, enquanto que a taxa da Região Norte foi de 6,2% e a do Brasil de 5,9%. No ano de 2022, foram registrados 11.923 casamentos em Rondônia, sendo quase a totalidade – 11.881 (99,6%) – de matrimônios entre cônjuges de sexos diferentes.

MESMO SEXO

Dos 52 casamentos homoafetivos, 30 foram entre duas mulheres e 22 entre dois homens.

Divulgação

TEMPO DE UNIÃO

Sobre a duração média do casamento, a pesquisa aponta que Rondônia tem a segunda menor média do país: 10,9 anos, atrás do Acre, que registrou duração média de 10,5 anos. Considerando todo o país, a duração média de um casamento é de 13,8 anos.

JOVENS

A  pesquisa apontou também que em 18,1% dos matrimônios os homens tinham idades entre 20 e 24 anos e em 19,2% as mulheres estavam nesta faixa etária, sendo os grupos etários mais representativos.

FELIZES, MAS NÃO PARA SEMPRE

41% dos divórcios em Rondônia ocorrem com menos de cinco anos de casamento

PROJETO

Os moradores do bairro Planalto II pediram e foram atendidos. Vai haver um prolongamento da avenida dos Imigrantes, em Porto Velho, que visa interligar a via à região.

INICIATIVA

O projeto foi elaborado pela Secretaria Municipal de Regularização Fundiária, Habitação e Urbanismo (Semur), atendendo solicitação do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado estadual Marcelo Cruz (Solidariedade).

Rafael Oliveira I Secom ALE/RO

ROTA

A  Semur informou ao deputado que através dos estudos, a intenção é interligar a avenida dos Imigrantes da rua Daniela até o bairro Planalto II.

MENOS TRÂNSITO

O presidente da Associação dos Moradores do Bairro Planalto II (Ampla), Laelson Lima, disse que a obra é importante para a comunidade do bairro Planalto que sempre sonhou com um projeto para poder desafogar o trânsito da região.

REFORÇO

O deputado Marcelo Cruz reforçou as palavras do presidente da Ampla, destacando que atualmente a única via de acesso é a avenida Calama por isso é primordial esse trabalho para atender o grande número de pessoas que residem na região.

AÉREAS

O Governador Marcos Rocha assinou decreto que dá desconto no combustível e altera regulamento do ICMS, beneficiando o transporte de aviação.

Divulgação/Secom/Governo de Rondônia

AÉREAS 2

Com isso, as companhias devem oferecer voos diretos e regulares, com frequência mínima de 14 voos semanais saindo de Porto Velho. As companhias já sinalizaram interesse no cumprimento da medida a partir do segundo semestre deste ano.

AÉREAS 3

Atualmente as empresas estão atuando no Estado com dez voos diários. As empresas Latam e Gol se comprometeram em ampliar o serviço a partir do aeroporto de Porto Velho, de modo que haja conexões com aeroportos considerados hubs, ou seja, aeroportos que ofereçam conexões para diversas regiões.

FORA

A Azul não entra nessa conta porque ela atua com foco em outro requisito, que é atendimento aos municípios do interior do Estado por meio de alguns aeroportos.

OBSERVAÇÃO

O acordo com as companhias é de que haja pelo menos dois voos diários saindo de Porto Velho para outras regiões, e que a Azul continue operando nos municípios do interior. A proposta acaba com a queda de braço entre as companhias aéreas e a sociedade rondoniense, fato que tem gerado inúmeros problemas para o Estado.

OPINIÃO

Estou pesquisando essa medida para ver se não se enquadra em renúncia de receita, o que poderia ocasionar ações judiciais e deixar o transporte aéreo de Rondônia pior do que já está.

OPINIÃO 2

Também é importante destacar se isso não abriria discussão para que outros tipos de transporte público, que venham a se queixar dos custos de manutenção, também reivindiquem descontos nos combustíveis.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias