Search
Close this search box.
Publicidade

Vinicius Miguel culpa desmonte na educação pelo aumento na proporção de crianças com dificuldade na leitura e escrita

Candidato a Deputado Federal pelo PSB lamentou resultado do Saeb que aponta que três a cada dez crianças não sabem ler ou escreve
Publicidade

Professor ligado à luta pela educação, o candidato a Deputado Federal Vinicius Miguel (PSB) lamentou o resultado do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), aplicado em novembro de 2021 e divulgado no último 16 de setembro pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O levantamento mostra que a proporção de crianças com dificuldade na leitura e na escrita dobrou nos últimos quatro anos. Em 2019, 15,5% dos alunos brasileiros tinham alfabetização abaixo do esperado para a idade. Em 2021, o índice dobrou para 33,8%.

Publicidade

Ainda de acordo com o estudo, três a cada dez crianças não sabem ler ou escrever palavras simples como “casa”, “pipoca”, “mesa” e “vovô”.

Especialistas acreditam que os índices referentes ao déficit na educação infantil do país apontados pelo Saeb 2021 podem ser ainda piores, pois muitas escolas onde foram aplicados o exame não estavam funcionando no formato presencial. Por conta disso, a adesão foi mais baixa em escolas que disponibilizaram o exame somente no formato online.

“Nós sabemos os motivos que nos trouxeram até aqui. Erros de gestão e desvios de recursos destinados à educação fazem parte dessa lista. Mas agora precisamos falar de soluções para reverter esse problema! O primeiro passo é eleger parlamentares comprometidos com essa causa”, comentou.

Para Vinicius Miguel, as eleições de 2022 serão decisivas para a educação. “Na atual composição do Congresso Nacional há pessoas que defendem abertamente o desmonte que as políticas de educação sofreram e isso em um momento de crise, como o da pandemia, foi o caminho que nos levou para o atual cenário que vivemos hoje”, acrescentou.

Anúncie no JH Notícias