Siga nossas redes sociais

Quinta-feira, 27/01/2022

JH Notícias

Sphera Engenharia - Empresa de Construção e Reformas em Porto Velho - Rondônia

Rondônia

Agevisa contribuiu diretamente no combate a covid-19 com a distribuição rápida das doses de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde

A cada chegada de imunizantes a equipe da Rede de Frio oficializava o recebimento e planejava a distribuição conforme orientações do Ministério da Saúde

WhatsApp
Banner publicitário da Prefeitura de Porto Velho - IPTU 2022

A distribuição rápida de vacinas contra a covid-19 aos 52 municípios rondonienses marcou a gestão do Governo de Rondônia, no ano de 2021, com a participação ativa de profissionais que atuam na Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), que se desdobraram intercalando trabalho aos finais de semana e feriados, todos imbuídos da missão de entregar os imunizantes nas seis Regionais de Saúde e assim, permitir com que não faltassem vacinas à população.

“A orientação do Governo Estadual sempre foi agilidade na entrega dos imunizantes”, diz Gilvander Gregório de Lima, diretor-geral da Agevisa. “Em decorrência de nossa atuação, várias vezes no decorrer do ano de 2021 fomos eleitos o Estado mais rápido a fazer a entrega das vacinas. Sentimos orgulho disso: do comprometimento de nossa equipe em ter pressa para alcançar mais vidas”, concluiu o diretor.

Dessa forma, o Governo de Rondônia, por meio da Agevisa cumpre sua finalidade, de levar à população rondoniense a promoção e a proteção à saúde, mediante ações integradas de educação, prevenção e controle de agravos, com vistas à melhoria da qualidade de vida da população rondoniense.

VISAON

A Agevisa lançou o segundo módulo da plataforma digital VisaOn, um recurso digital autodidático que permite o cruzamento de dados fornecidos pela Junta Comercial de Rondônia (Jucer) para facilitar o licenciamento de estabelecimentos pela Agevisa.

A plataforma tem a missão de modernizar a vigilância e trazer comodidade para os empreendedores de serviços de saúde e serviços/produtos de interesse à saúde, substituindo procedimentos antiquados do padrão analógico para um conjunto de medidas digitais no tamanho da demanda.

Com a plataforma, o Governo do Estado reduziu o tempo para verificação de dados necessários para expedição do licenciamento e ainda tornou ágil o atendimento. Até o dia 13 de dezembro foram inseridos 312 processos no VisaOn.

CONTROLE DO AEDES 

Banners da campanha da segunda dose da vacina do Governo de Rondônia

Equipe de profissionais do Fumacê compuseram força-tarefa do Ministério da Saúde, no Acre

No ano de 2021 foram registrados 1.654 casos de Dengue em Rondônia e dois óbitos decorrentes da doença. Em 2020 os registros foram 3.274 casos e três óbitos, o que corresponde a redução de 49%.

Quanto à Zika, no ano de 2021 foram registrados 42 casos, enquanto que em 2020 foram 70 casos, registro, também, de redução no número de casos da doença no Estado.

Considerando os dados apresentados, a Agevisa em parceria com as secretarias municipais de saúde realizou ações de controle do mosquito Aedes aegypti, utilizando fumacê nos bairros.

No período pandêmico foi realizada uma campanha publicitária, em conjunto a temática da covid-19, para estimular à população a aproveitar a quarentena para realizar a limpeza semanal do quintal, eliminando qualquer tipo de criadouro do mosquito. Pesquisas apontaram que na região Norte o criadouro potencial é o lixo.

A gerência responsável pelo controle e combate aos agravos, Dengue, Zika e Chikungunya no Estado, ainda participou da Força Tarefa do Ministério da Saúde (MS) enviada ao estado do Acre, em março de 2021, para o combate a infestação do mosquito Aedes aegypti.

Durante a ação foram utilizados dois veículos com bombas para o UBV (Ultra Baixo Volume), mais conhecido como “fumacê”, tripulados por técnicos operadores da Agevisa. A aplicação de UBV pesado foi direcionada aos quintais, de 2 a 3 minutos em média por quarteirão, perfazendo um total de 23.308 imóveis.

CONTROLE DA MALÁRIA

Em 2021 foram registrados 8.591 casos de malária em Rondônia, enquanto que em 2020 o número de casos foi de 11.754. De acordo com a gerência responsável, uma redução de casos referente ao registro estadual. Os municípios que apresentam alto índice de malária no ano de 2021, são: Porto Velho com 6.260 casos, Guajará Mirim com 1.386 casos, Nova Mamoré com 705 casos; Itapuã do Oeste, com 122 casos e Alto Paraíso, com registro de 118 casos.

Para manter o controle e combater o agravo os profissionais realizaram ações complementares em alguns municípios como: Pimenteiras, Candeias do Jamari e Mirante da Serra, com instalação de mosquiteiros impregnados, borrifação residual, termonebulização fumacê, diagnóstico e tratamento.

A Agevisa também faz a dispensação dos seguintes insumos: medicamentos antimaláricos e inseticidas, para o programa da malária nos municípios. Também foram realizadas ações de vigilância e controle da doença, com distribuição de mosquiteiros e realização de exames.

BARREIRAS SANITÁRIAS

As barreiras sanitárias foram ações conjuntas entre as Vigilâncias Sanitárias do Estado e dos municípios para orientação dos viajantes quanto aos sintomas da covid-19, a importância do cumprimento da quarentena pós viagem e as medidas de prevenção no início da pandemia. Além de caráter informativo, as Barreiras Sanitárias contribuíram com a rastreabilidade de passageiros que tiveram diagnóstico confirmado positivo para a covid-19.

COVID-19

A Agevisa produziu documentos informativos para atender o interesse público e divulgou indicadores fundamentais na definição das políticas públicas, ações de governo e decretos durante o momento pandêmico. Emitiu boletins diários com número de casos confirmados, curados, óbitos, internados, aguardando resultados; Relatório de Ações da Sala de Situação Integrada; e semanalmente expediu o Boletim Epidemiológico Coronavírus.

Com base nos boletins e relatórios a população pode ter conhecimento atualizado sobre notas técnicas, relatórios, decretos, entre outros documentos relacionados a situação do agravo no Estado.

Os indicadores foram disponibilizados ao público por meios de canais oficiais de divulgação da Agevisa, Sesau e Governo do Estado: Site da Agevisa: http://www.rondonia.ro.gov.br/agevisa; Site da Sesau: http://www.rondonia.ro.gov.br/sesau; Site do Coronavírus: www.coronavirus.ro.gov.br e o painel  interativo: http://covid19.sesau.ro.gov.br/

Ainda como medida de vigilância em saúde, a Agevisa realizou Coleta de Amostras de covid-19, pois é o órgão responsável pelo Plano Estadual de Coleta de Amostras de covid-19. Os profissionais da agência realizaram o transporte das amostras coletadas nas  Regionais de Saúde (GRS) para o Lacen.

BOLETIM DIÁRIO COVID-19

A publicação do Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia teve início no dia 14 de março de 2020, seis dias antes do estado de Rondônia decretar isolamento social, em decorrência da pandemia do coronavírus. A ferramenta de comunicação foi criada, numa parceria entre Agevisa, Sesau e Secom, com o objetivo de informar a população, combater publicações não oficiais (fake news) e tranquilizar os moradores acerca das ações implementadas pelos órgãos estaduais de saúde para o enfrentamento da covid-19.

Ao longo do período de enfrentamento a covid-19, o Boletim agregou mais e mais informações e é utilizado como a principal ferramenta de comunicação para manter a população informada sobre a covid-19. No dia 28 de dezembro de 2021, o boletim chegou à sua 636ª edição.

COMITÊ DE ENFRENTAMENTO 

O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus em Rondônia foi criado com o objetivo de reunir autoridades de diversos segmentos para juntos, alinharem ações conjuntas em defesa da saúde pública diante da pandemia. Diariamente, os integrantes do Comitê se reuniram na Sala de Situação, integrados pelo Sistema de Comando de Incidentes (SCI), ainda em vigor. Por meio da SCI, o Governo de Rondônia elaborou o Relatório de Ações, que reúne ações desempenhadas de combate a covid-19, é utilizado como base para a elaboração de outras ferramentas de comunicação e é distribuído diariamente para gestores acompanharem informações acerca da pandemia do novo coronavírus.

NOTAS TÉCNICAS 

Em cumprimento ao decreto de calamidade pública do Governo de Rondônia, e seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, a Agevisa elaborou várias notificações recomendatórias conjuntas, com o objetivo reduzir a disseminação do coronavírus. Foram elaboradas Notas Técnicas direcionadas ao ambiente de trabalho, manipulação de alimentos, transporte público, dentre outras orientações. Desde abril de 2020 foram elaboradas 70 Notas Técnicas alertando sobre atuação coletiva mais benéfica para a população, somado a necessidade de redução da disseminação da doença, devido aos riscos à saúde pública registrado no Estado.

PORTAL DE TRANSPARÊNCIA

É através do www.coronavirus.ro.gov.br  do portal institucional que o Governo de Rondônia mostra transparência nas ações de prevenção e enfrentamento à covid-19. No dia 9 de abril de 2020 foi integrada à página o mapa que permite a consulta de quantos casos da doença são registrados por município. A página reúne matérias jornalísticas, decretos, notas técnicas emitidas pela Agevisa, Plano Estadual de Contingência e o pacote de medidas econômicas. A plataforma também permite o acesso aos boletins diários com atualização da quantidade de casos da doença e o boletim epidemiológico que mostra semanalmente um panorama completo da situação da Covid-19 em Rondônia/região Norte/Brasil.

SOS VACINAÇÃO

A Agevisa em parceria com a Sesau vem realizando força-tarefa de vacinação contra a covid-19, com o objetivo de reforçar a cobertura vacinal das pessoas previstas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação (PNO). Em 2021 a ação foi desenvolvida nos Municípios de Guajará-Mirim, Buritis, Candeias do Jamari, Costa Marques, São Miguel, Rolim de Moura, Colorado, Cacoal e Pimenta Bueno, com resultado de 24.937 pessoas vacinadas.

O Governo do Estado reuniu ações para ampliar o número de vacinados nos municípios

Nos municípios de Guajará-Mirim, 3.857 pessoas, Porto Velho, 805 profissionais da educação, Candeias do Jamari, 2.674 pessoas, Buritis, 2.200, São Miguel do Guaporé, 2.032, Costa Marques foram 1.384 pessoas, Colorado do Oeste, 2.473, Rolim de Moura, 4.389, Cacoal 2.700 pessoas vacinadas e Pimenta Bueno, 2.423 pessoas vacinadas.

DIA V

Em razão da baixa cobertura vacinal dos municípios e a aproximação das confraternizações de final de ano, o Governo de Rondônia por meio da Agevisa e Sesau realizaram o Dia V de vacinação contra a covid-19 no Estado, com o objetivo de conter o avanço do coronavírus e frear o número de óbitos pelo vírus. Os 52 municípios de Rondônia aderiram à campanha do dia V e no dia foram aplicadas 28.102 doses da vacina em pessoas previstas no Plano Nacional da    Operacionalização da Vacinação (PNO).

COMBATE À TUBERCULOSE  

O Ministério da Saúde instituiu o dia 17 de novembro como o Dia Nacional de Combate à Tuberculose, criado para alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento. Em Rondônia, a Agevisa, tem monitorado os indicadores e chama a atenção para a busca ativa de pacientes e diagnóstico diferenciado na Rede Pública de Saúde.

No ano de 2021, em Rondônia foram registrados 466 casos notificados de tuberculose. O Poder Executivo Estadual tem realizado capacitações, seminários, visitas técnicas e compra de insumos para atender as atividades de combate à Tuberculose.

FORMAÇÃO CONTINUADA

A Agevisa realizou capacitação dos profissionais de vigilância sanitária que atuam nos 52 municípios do Estado. O curso de Capacitação em Processo Administrativo Sanitário (PAS) teve como o objetivo oferecer o embasamento técnico e legal para a instrução de processos administrativos sanitários das vigilâncias municipal e estadual. Ao apoiar os municípios na instauração do seu próprio rito processual, o Governo de Rondônia possibilita a organização da estrutura legal e administrativa dos serviços prestados pela Agevisa.

Também foi realizado a capacitação de médicos, enfermeiros, farmacêuticos, técnicos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e coordenadores de epidemiologia que atuam na vigilância em saúde da região de Rolim de Moura, com foco no primeiro protocolo de utilização do medicamento miltefosina, usado no tratamento oral da leishmaniose tegumentar, no Brasil.

PROFISSIONAIS FARMACÊUTICOS 

Profissionais que atuam em Farmácias de Manipulação participaram de uma capacitação envolvendo profissionais dos municípios de Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Rolim de Moura, Cacoal, Vilhena, Ouro Preto e Jaru. O evento realizado pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde teve como principal objetivo fazer uma abordagem prática da resolução RDC Nº 67, de 8 de outubro de 2007, que dispõe sobre Boas Práticas de Manipulação de Preparações Magistrais e Oficiais para Uso Humano em Farmácias.

O diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, reforçou a importância da realização de integração entre os profissionais que atuam na Vigilância, em especial na ponta, como é o caso dos que exercem atividades em Farmácias de Manipulação. “Quem ganha com o resultado dessas capacitações, que promovem exemplos na prática do que deve ser implementado nas farmácias é a sociedade. E enquanto isso, os gestores nos tranquilizam por saber que as equipes se preparam cada vez mais para prestar um serviço de qualidade aos rondonienses”, diz.

HANSENÍASE

Profissionais de saúde de Rondônia participaram do Curso EAD, sobre Baciloscopia Digital em Hanseníase Microscopia e Interpretação de Laudos Técnicos, ministrado para profissionais da Saúde de Rondônia.

Participaram do curso 17 profissionais, entre farmacêuticos, bioquímicos e técnicos de laboratório de 11 municípios de Rondônia e um distrito de Porto Velho, que se reuniram no auditório do Laboratório Central de Rondônia (Lacen), durante cinco dias de treinamento, por meio da realização de aulas práticas e teóricas, num total de 40 horas.

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde, realizou o lançamento da campanha estadual “Não esqueça da Hanseníase”, com o objetivo de chamar a atenção da população para os sintomas, cuidado e importância de diagnóstico precoce da doença.

O diretor-geral da Agevisa salientou que “hanseníase tem cura, o tratamento é gratuito e, logo que o tratamento começa, a doença deixa de ser transmissível. É uma questão social. Essa ação é só uma de outras que virão para impulsionar a campanha”.

GRUPO DE AUTOCUIDADO

Pessoas acometidas por hanseníase em Rondônia participaram, nos dias 13, 14 e 15 de dezembro, em Porto Velho, do 6º Encontro Estadual do Grupo de autocuidado em Hanseníase, que em 2021, devido ao contexto da vulnerabilidade ocasionada pela pandemia do coronavírus, trouxe como tema principal, a saúde emocional. No total, cerca de 30 pessoas participaram do evento. O encontro é realizado uma vez por ano e esta edição reuniu pessoas de Porto Velho, Monte Negro, Ariquemes, Pimenta Bueno e Rolim de Moura.

DEZEMBRO VERMELHO

No dia 1º de dezembro foram iniciadas em Rondônia, as ações alusivas ao Dezembro Vermelho, instituído pela Lei nº 13.504/2017, com o objetivo de promover uma grande mobilização no Estado na luta contra o vírus HIV, a Aids e outras IST’s (Infecções Sexualmente Transmissíveis). As ações são desenvolvidas pelo Governo do Estado, por meio do Núcleo Estadual de IST, Aids e Hepatites da Agência Estadual de Vigilância em Saúde.

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

A Organização Pan Americana de Saúde (OPAS) entregou equipamentos que serão utilizados pelo Governo de Rondônia no plano de intensificação de ações para certificação de municípios na eliminação da sífilis congênita em Rondônia.

A entrega foi feita à coordenação da Sífilis da Agevisa. Entre esses equipamentos estão: monitores de Led, Micros Desktop, Nobreaks, Impressoras Multifuncional com Tonners, e Notebooks, que serão destinados às vigilâncias epidemiológicas de quatro municípios e quatro regionais de saúde.

COMBATE A INFLUENZA-A

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), e a Gerência Técnica de Epidemiologia da Agevisa orienta quanto à ocorrência de casos de Influenza do tipo A (subtipo H3N2) em Rondônia. Até o dia 15 de dezembro, o Estado confirmou, por meio do Laboratório de Saúde Pública do Estado de Rondônia (Lacen), que 485 amostras tiveram o resultado positivo para Influenza A.

Por meio de boletim informativo, a Fiocruz divulgou dados sobre a circulação do vírus Influenza A, tanto em crianças quanto na população adulta em Rondônia, nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), por isso profissionais de saúde desenvolveram a Comunicação de Risco, além de outras ações visando a prevenção e combate ao vírus.

COBERTURA VACINAL 

A ação conjunta em apoio ao projeto da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) que tem como objetivo elevar a cobertura vacinal contra a covid-19 nos estados da região Norte, chegou a Rondônia. Profissionais da OPAS se uniram aos profissionais da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e do Ministério da Saúde (MS), além de técnicos municipais, para realizarem as atividades.

“As ações estão integradas com a Atenção Primária em Saúde, principalmente nas localidades com cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) e de Agentes Comunitários em Saúde (ACS)”, explicou o diretor-executivo da Agevisa, Edilson Silva, que acompanhou a ação no município de Guajará-Mirim.

CÂMARAS FRIAS

A entrega do equipamento de conservação de vacinas aconteceu durante reunião da CIB

Trinta e um novos equipamentos que serão utilizados para conservação de vacinas foram entregues para as seis Regionais de Saúde, que atendem 24 municípios do Estado. O Governo de Rondônia entregou as câmaras refrigeradas que estarão disponíveis para as salas de imunização da rede de frio dos municípios com capacidade para atender até 100 mil habitantes, conforme pactuado na reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

O diretor-geral da Agevisa disse que a aquisição foi feita pela agência com recursos disponibilizados através do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde (MS), por meio da portaria específica para esse fim, objetivando a reestruturação e melhoria dos trabalhos realizados nas salas de vacinação municipais.

A entrega aconteceu oficialmente durante a 11ª reunião ordinária da Comissão Intergestores Bipartite de Rondônia – CIB/RO, ocorrida no município de Cacoal. Participaram do encontro, o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, e representantes e profissionais da saúde de todo o estado.

“Com essa nova conquista, serão garantidas mais qualidade e segurança para as vacinas que são ofertadas à população rondoniense,”, disse o governador Marcos Rocha, por meio de vídeo transmitido a todos os participantes do evento.

Gilvander Gregório disse que em 2021 a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) esteve rotineiramente nas ações de imunização contra a covid-19 fortalecendo as medidas contra a proliferação da doença, ainda sim atendeu outras demandas de saúde como o trabalho de fortalecimento da vigilância em outras endemias como: Hanseníase, DTS/Aids e IST, Dengue e Malária, além de oportunizar duas audiências públicas no segmento escolar e fortalecer as ações de vacinação nos municípios.

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por SECOM

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade Banner publicitário da Prefeitura de Porto Velho - IPTU 2022
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Rondônia

Compartilhe esta notícia: