Search
Close this search box.

Agevisa reforça redes de frio de todo o Estado para o armazenamento e conservação de vacinas

Governo de Rondônia reforça a rede de armazenamento e conservação de vacinas
Publicidade

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), deu mais um grande passo para reforçar a Rede de Frio, nome dado a estrutura de conservação de vacinas em câmaras específicas que garantem o monitoramento e a temperatura média ideal, entre 2 e 8 graus.

Para sua correta conservação, as vacinas não devem sofrer alterações durante toda a cadeia do frio. “Por isso as câmaras de conservação são importantes para manter o armazenamento seguro”, explica a farmacêutica bioquímica Annemarie Schossig, responsável pelo recebimento e distribuição das câmaras.

Publicidade

As câmaras adquiridas pelo governo e distribuídas em todo o Estado usam tecnologias que permitem sistemas de monitoramento muito eficazes. A conservação de vacinas é algo fundamental para garantir a eficácia dos imunizantes, responsáveis por prevenir e controlar diversos tipos de doenças que já existem e continuam surgindo em todo o mundo. Segundo o coordenador estadual de Imunização, Ivo da Silva Barbosa, “a preocupação com a conservação correta das vacinas se acentuou no início da pandemia, ainda no começo de 2021”.


Municípios recebem reforço da Rede de Frio

O Governo de Rondônia autorizou imediatamente a liberação de R$ 15 milhões para reforçar a rede de armazenamento e conservação de vacinas em todo o Estado. Além do reforço da Rede de Frio, a Agevisa criou um programa de premiação aos municípios que atingirem metas de vacinação contra poliomielite, pentavalente, tríplice viral e pneumocócica. Conforme a meta alcançada, suas salas de vacinação são contempladas com câmaras de conservação, computadores, centrais de ar e mesas. Vinte municípios já atingiram as metas e em breve receberão seus kits.

O diretor geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima disse que propôs à equipe o fortalecimento de vacinações. “Aqui estamos fazendo das campanhas uma rotina de trabalho permanente desde o início deste ano. Precisamos melhorar os índices em todo o Estado e estamos trabalhando muito para isso”, disse.

Numa parceria com a Defesa Civil estadual, entre a semana passada e essa semana foram entregues 27 câmaras de conservação aos municípios de Alta Floresta, São Miguel do Guaporé, Seringueiras, Teixeirópolis, Cujubim, Theobroma, Pimenta Bueno, São Francisco do Guaporé, Buritis e Ouro Preto, com uma unidade em cada um deles. Cacoal, Ariquemes, Rolim de Moura e Jaru, receberam duas unidades cada; e em Porto Velho foram entregues quatro câmaras em unidades de saúde do município, além de mais duas para o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais, que funciona no Hospital de Base.

Anúncie no JH Notícias