Search
Close this search box.
Publicidade

Bloqueios em rodovias aumentam em Rondônia no dia da diplomação de Lula como presidente eleito do Brasil

As mobilizações em Rondônia contra o resultado das urnas começaram logo após a divulgação do resultado
Publicidade

As rodovias federais de Rondônia voltaram a ser interditadas e segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), até as primeiras horas da manhã desta segunda-feira (12), haviam pelo menos sete pontos de interdição registrados, sendo:

BR-364, Km 16: Vilhena
BR-364, Km 228: Cacoal
BR-364, Km 234: Cacoal
BR-364, Km 305: Presidente Médici
BR-364, Km 337: Ji-Paraná
BR-364, Km 383: Ouro Preto do Oeste
BR-435, Km 82: Colorado do Oeste

Publicidade

Todos os pontos estão bloqueados para passagem de veículos longos, segundo a PRF. Em Colorado do Oeste, o percurso funciona em sistema de “Pare e Siga” para transportes de pequeno porte.

Por conta dos bloqueios, as viagens de ônibus dentro do estado foram afetadas. Passageiros que precisam se locomover para outros municípios estão demorando mais a chegar nos destinos porque as companhias precisam fazer desvios.

A PRF informou que “o gabinete de crises tem trabalhado, desde ontem, em um plano de desobstrução das rodovias”.

As pessoas que estão obstruindo as rodovias são contrárias ao resultado das eleições presidenciais que aconteceram em outubro.

Início dos protestos

As mobilizações em Rondônia contra o resultado das urnas começaram logo após a divulgação do resultado, no dia 30 de outubro. Durante as semanas que se passaram, alguns trechos foram liberados, depois bloqueados novamente.

Desde o dia 1º de dezembro as rodovias estão totalmente liberadas. No último bloqueio, registrado em Cacoal (RO), um motorista de uma carreta acelerou o veículo na direção do grupo de bolsonaristas e acabou atropelando uma mulher. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio duplamente qualificado.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias