Search
Close this search box.
Publicidade

CHAGAS NETO – Velório acontece a partir das 7 da manhã desta 3ª feira na funerária São Cristóvão da Jorge Teixeira

Publicidade

O presidente da Federação das Indústrias de Rondônia, Marcelo Thomé, lamenta profundamente o falecimento do amigo e presidente do Conselho de Representantes da Fiero, Chagas Neto, a quem nominou como pessoa de extraordinário espírito público. Chagas Neto faleceu na tarde desta segunda-feira em Porto Velho, em decorrência de um tumor cerebral detectado há alguns meses.

A cerimônia para as últimas homenagens a Chagas Neto acontece a partir das 7h desta terça-feira, 17, na funerária São Cristóvão da Avenida Jorge Teixeira durante todo o dia. A família do empresário definiu que o corpo será transladado para Belém (PA), onde será cremado.

Publicidade

Chagas Neto é um dos pioneiros da colonização recente de Rondônia, onde já empreendia como representante comercial em meados da década de 1970, atendendo também o estado do Acre.

No início dos anos 1980, Chagas Neto se instalou com a família em Porto Velho e, sócio da Empresa Geral de Obras (EGO), iniciou a construção dos primeiros conjuntos habitacionais, uma importante contribuição ao crescimento minimamente ordenado da capital. Construiu e entregou mais de 20 mil residências em Porto Velho.

O presidente do Sistema Fiero, conselheiros, diretores e amigos receberam a notícia com muita tristeza. “Rondônia perde um grande homem. Perde um empresário, um homem de família e um politico como poucos. Estamos todos tristes e abalados com essa perda irreparável. A classe empresarial e a indústria rondoniense perdem um de seus fieis defensores. Nós perdemos um amigo”, lamenta.

Na presidência do Conselho de Representantes desde o afastamento de Chagas, o empresário Paulo Kreuz ressalta o carisma de Chagas Neto e sua enorme capacidade de conciliar questões nem sempre fácil de encontrar consenso. “Ele era um pioneiro, não estava em busca de reconhecimento pessoal e sua motivação era apenas servir à população e contribuir para o desenvolvimento do estado, com um trabalho sério, independente e acima de tudo pautado pela ética”, reitera Kreuz.

Político nato – no mais nobre significado da palavra -, Chagas Neto foi deputado federal constituinte (1986-1990), candidato ao senado neste ano (1990); presidente regional do PTB durante 11 anos. Foi diretor de vários partidos e sempre militou na vida política, quer seja com mandato ou não. “Isso está em meu sangue”, respondia aos amigos sobre sua predileção pela política. Há mais de 30 anos sem concorrer a um cargo eletivo, Chagas estava voltando à ribalta política e sua pré-candidatura a deputado estadual se consolidava e se fortalecia, porém, a morte repentina atrapalhou seus planos. Dono de um currículo invejável, Chagas é responsável pela expansão urbana de Porto Velho. O cearense de Sobral teve atuação significativa como deputado federal na legislatura de 1986 a 1990. Chagas também estava fazendo história à frente do Conselho de Representantes do Sistema Fiero.

Anúncie no JH Notícias