Governo de Rondônia assina acordo de cooperação para operação Teixerão II do Projeto Rondon

Rondônia - quarta-feira, 11/12/2019 às 09h51min • Atualizado 14/02/2020 às 14h30min
Governo de Rondônia assina acordo de cooperação para operação Teixerão II do Projeto Rondon

A solenidade para a assinatura dos acordos de cooperação para o Projeto Rondon operação Teixeirão II aconteceu na terça-feira (10) no auditório Jerônimo Santana, Edifício Rio Pacaás Novos, Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, durante solenidade. O Projeto Rondon é uma iniciativa do Ministério da Defesa que busca levar o conhecimento às regiões mais carentes do país, através da parceria com os estados, municípios e instituições de ensino superior.

O acordo de cooperação foi assinado pelo vice-almirante Barros Coutinho, representando o Ministério da Defesa, além do vice-governador do Estado, José Jodan, e dos prefeitos de nove municípios que serão contemplados com a ação: São Francisco do Guaporé, Alto Alegre dos Parecis, Campo Novo de Rondônia, Costa Marques, Governador Jorge Teixeira, Novo Horizonte, Theobroma, Presidente Médici e Urupa.

Durante pronunciamento, José Jodan falou do desejo do governo de Rondônia em levar a educação a todos os cantos do estado. “O nosso governador coronel Marcos Rocha ama a educação e tem demonstrado isso. Sem dúvidas, os universitários, os professores e os municípios que vão receber o projeto, não serão mais os mesmos após essa experiência”.

O Projeto Rondon foi criado no dia 11 de junho de 1967, após a visita de um grupo de universitários e professores que conheceram a realidade amazônica. Desde a criação, milhares de jovens e adultos se inspiraram com as histórias e decidiram fazer parte desta grande rede de conhecimento. Mais de 23 mil rondonistas, como são chamados os integrantes do projeto, já atuaram em cerca de 1.200 municípios do país.

Segundo o coordenador do Projeto Rondon, vice-almirante Barros Coutinho, a operação Teixeirão II é a continuidade de um trabalho que iniciou em 2017. “A assinatura do acordo foi a primeira etapa. Agora as instituições vão apresentar as propostas, e nós vamos selecionar as melhores. Em julho de 2020 a operação começa, e vai contar com a participação de aproximadamente 212 rondonistas”, explicou o coordenador.

COMO FUNCIONA O PROJETO

As propostas de melhorias abrangem diversas áreas do conhecimento, seja saúde, economia, educação, cultura, entre outras áreas. Os nove municípios selecionados recebem grupos compostos por 20 rondonistas (professores e alunos). Os rondonistas compartilham o conhecimento naquela determinada região, através da realização de oficinas, cursos, rodas de conversa e demais atividades. Os participantes recebem todo o material de apoio e, ao final do projeto, recebem certificados.

O chefe da casa militar, Coronel Valdemir Góes, ressaltou a importância de um projeto como esse para Rondônia. “Esse projeto traz para os acadêmicos um aprendizado sobre toda a cultura, a região, a economia, de forma que eles levem conhecimento e ao mesmo tempo colecionem experiências únicas. E o objetivo do projeto é esse: beneficiar tanto a comunidade, quanto os nossos estudantes que vão conhecer ainda mais o nosso estado”.

Por Secom