Search
Close this search box.
Publicidade

GREVE A VISTA? – Sem piso, professores podem parar aulas na capital

Assembleia será nesta segunda (17)
Publicidade

O anúncio realizado nesta semana pela prefeitura de Porto Velho durante reunião com a categoria, de que os professores não terão os salários reajustados de acordo com o Piso Nacional do Magistério em 2023 poderá desencadear a primeira crise política do ano na capital do Estado.

De acordo com fontes ligadas ao sindicato que representa os trabalhadores em educação na cidade, os professores andam “cuspindo fogo” com a negativa da capital em reajustar o piso, que elevaria o salário base de R$ 3.845,63 para 4.420,55 por horas semanais trabalhadas.

Publicidade

Uma assembleia geral para debater o tema já foi convocada pelo SINTERO nesta próxima segunda-feira (17). Dependendo do ânimo dos professores com a negativa do piso, uma paralisação da categoria não está descartada até que a prefeitura apresente uma proposta que acalme os educadores.

A prefeitura de Porto Velho alegou que não será possível arcar com o novo salário por conta do Decreto 18.904, de 06 de abril de 2023, que contingencia em 30% o orçamento do exercício fiscal municipal.

Vale destacar que na capital do vizinho estado do Mato Grosso um professor ganha R$ 6.829,05 por 30 horas semanais trabalhada.

A Assembleia acontece na Sede Administrativa do SINTERO, com primeira convocação às 15h.

 

Combate Clean Anúncie no JH Notícias