Search
Close this search box.
Publicidade

NA POEIRA – Falta de condições na estrada pode paralisar atividades dos hospitais Amor da Amazônia e Santa Marcelina

O Hospital Amor da Amazônia corre risco  de paralisar suas atividades em decorrência da precariedade no acesso ao local.
Publicidade

Inaugurado com a presença do presidente Michel Temer no ano de 2017 com a expectativa de dar suporte à pessoas que sofrem com a enfermidade do câncer na cidade de Porto Velho e regiões de Rondônia e Amazonas, o Hospital Amor da Amazônia corre risco  de paralisar suas atividades em decorrência da precariedade no acesso ao local.

Tomado pela poeira, à estrada que leva à unidade de saúde se tornou um transtorno para quem precisa diariamente se locomover pela área. Em uma reunião promovida com o deputado estadual Jesuíno Boabaid, o procurador Luciano José, o presidente do TCE, Edilson de Souza, o conselheiro, Paulo Cury,  o coordenador de Obras, Domingos Sávio e Edson Sena, secretário Executivo de Controle Externo, realizado nesta última semana, o diretor do Departamento de Estradas e Rodagens em Rondônia, Luiz Carlos Katatal, afirmou que a alta do dólar e a tabela da Agência Nacional de Petróleo ANP, dificultou a compra de insumos e os serviços de pavimentação estão suspensos no estado.

Publicidade

Em situação semelhante está o Hospital das Irmãs Marcelinas, que poderá ficar sem promover seu atendimento de rotina. Neste ano, a prefeitura de Porto Velho promoveu alterações no plano viário para facilitar o acesso o transporte público ao local, porém sem a estrutura na via, o problema perdura.

Anúncie no JH Notícias