Notícias de Rondônia

Nível do Madeira se aproxima de 15m e estado de alerta pode ser decretado na segunda, diz Defesa Civil

Postado em 18/01/2019 às 08h19min


Nível do Madeira se aproxima de 15m e estado de alerta pode ser decretado na segunda, diz Defesa Civil

O nível do Rio Madeira continua subindo e a Defesa Civil Municipal redobra os cuidados, além de fazer o monitoramento diário para evitar que as famíliais residentes em áreas de risco sejam surpreendidas com a água em suas casas. Na tarde desta quinta-feira (17) a cota chegou a 14,70 metros e está sendo estudada a possibilidade de decretar Estado de Alerta na próxima semana segunda-feira (21). Uma família pediu ajuda para sair de casa no Ramal Maravilha.

Segundo a Defesa Civil, cerca de 820 famílias que residem em áreas de risco nos bairros Balsa, Nacional, Beco do Gravatal, Beco da Rede, Beco do Birro, Candelária e Panair já foram visitadas e alertadas sobre os riscos de continuarem nos imóveis. “Ainda é cedo para dizer se vai ter cheia esse ano, mas nós estamos preparados caso venha ocorrer e nos deixamos a disposição dos moradores para ajudar na saída de suas residências, em caso de necessidade”, enfatiza o coordenador Marcelo Santos.

Há algumas semanas, o rio se manteve em torno de 13 metros, mas voltou a subir repentinamente por causa das chuvas no território boliviano que aumentaram consideravelmente nos últimos dias. “Por conta disso, nós entramos em contato com o prefeito, já estamos com o documento pronto e até segunda-feira será decretado Estado de Alerta já que o rio está fora de sua normalidade”, garante.

Família isolada
Uma família moradora do quilômetro 6 do Ramal Maravilha, onde parte da estrada foi invadida pela água, solicitou ajuda da Defesa Civil para sair de sua residência. O apoio chegará nas primeiras horas da próxima segunda-feira. “Vamos retirá-los de lá porque eles estão com medo do rio encher e deixar eles ficarem ilhados sem poder ter acesso a cidade. A água ainda não chegou na casa dessa família, mas os moradores optaram por sair antes para se prevenir, e é isso que a gente sempre pede para, que os moradores saiam antes que a água entre nas residências”, disse Marcelo.

A cota atual do Rio Madeira é considerada anormal para a Defesa Civil já que nos anos anteriores a cota de 14,70 era registrada somente no final de fevereiro. “O rio está subindo muito rápido e estamos preocupados porque temos três meses de período chuvoso. Nós começamos janeiro com quase 15 metros por causa da grande proporção de chuva no território boliviano”, finalizou Marcelo Santos.

As equipes da Defesa Civil já estão de prontidão em plantão 24 horas para atender as famílias que estão em áreas de risco. A ajuda pode ser solicitada ligando no 199 ou 98401-5113.

Por Assessoria