Search
Close this search box.

Prefeitura se manifesta sobre ação policial na Semtran

Publicidade

O prefeito Hildon Chaves, através de nota à imprensa, se pronunciou sobre a operação que prendeu a cúpula da Semtran e servidores, em um aprofundamento da Operação Sinal Vermelho. Hildon disse que acompanha o caso, mas afirma que toda a documentação foi encaminhada à Polícia Civil. Ele disse ainda, acreditar que tem a ver com grandes quantias pagas a empresa Imagem em gestões passadas. Confira:

Em relação as prisões do titular e do adjunto da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte (Semtran), entre outros servidores, a Prefeitura de Porto Velho esclarece que está acompanhando o caso e que todas as informações relativas ao processo de manutenção semafórica, do ano de 2011, que pode ter motivado as prisões, estão às claras, com todos valores pagos disponíveis no Portal da Transparência.

Publicidade

O prefeito Hildon Chaves afirma que todas as informações solicitadas pelos órgãos de controle e pela polícia são imediatamente repassadas, sem necessidade de ações repressivas ou coercitivas. “Não temos nada a esconder. Todos os pagamentos feitos nos últimos quatro anos estão disponíveis para consulta em nossas plataformas digitais”, salientou.

Em 2015 foram pagos R$ 9.356.000, ainda na gestão do ex-prefeito Mauro; em 2016, foram pagos R$ 9.493.00, segundo dados do sistema de contabilidade da Prefeitura de Porto Velho. Na atual gestão, em 2017, foram pagos R$ 2.031.000, uma economia de mais de R$ 7 milhões. Em 2018, o valor pago é de R$ 1.305.000. “Então, não entendo exatamente o que está acontecendo, mas imagino que seja referente aos valores vultosos pagos na gestão anterior. De todo modo, vamos acompanhar, sempre colaborando com a Justiça”, salientou o prefeito Hildon Chaves.

Anúncie no JH Notícias