Search
Close this search box.
Publicidade

Rondônia destaca-se nos registros de crimes ambientais na Amazônia Legal

As áreas de terra indígena, como a reserva Uru-Eu-Wau-Wau, enfrentam sérias ameaças devido à expansão do desmatamento.
Publicidade

Segundo o estudo “Cartografias da Violência na Amazônia Legal” do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Rondônia se destaca na Amazônia Legal pelos registros de incêndios criminosos e infrações ambientais. O período entre 2018 e 2022 revelou um crescimento significativo de 143% nos incêndios no estado.

Na Amazônia Legal, Rondônia está entre os estados com maior número de incêndios criminosos, com um aumento de 143% entre 2018 e 2022. O estudo aponta Porto Velho como a segunda capital na lista de infrações ambientais, totalizando 423 registros em 2022, abrangendo questões como desmatamento e queimadas.

Publicidade

As áreas de terra indígena, como a reserva Uru-Eu-Wau-Wau, enfrentam sérias ameaças devido à expansão do desmatamento. A pesquisa destaca que crimes ambientais estão ligados a modelos predatórios de exploração dos recursos da floresta, afetando comunidades tradicionais como indígenas, quilombolas, ribeirinhos, seringueiros e pescadores.

O estudo utilizou dados do monitoramento PRODES (Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite) e registros criminais das Delegacias de Polícia Civil, revelando o avanço do desmatamento alternativo do solo nas últimas décadas na Amazônia. Reservas extrativistas como Jaci-Paraná e Chico Mendes são afetadas pela expansão da fronteira agrícola, atividade madeireira e grilagem de terras.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias