Search
Close this search box.

Rondônia tem mais de 15 mil alunos da rede pública estadual inscritos no Enem 2024

Rondônia tem 18.994 alunos matriculados no terceiro ano do ensino médio, na Rede Pública de Ensino
Publicidade

As inscrições dos alunos da Rede Pública de Ensino de Rondônia para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2024), prova que dá acesso às universidades do país, registraram mais de 96% de estudantes inscritos. Confirmaram a inscrição no exame nacional 15.675 estudantes rondonienses. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), através da Gerência de Projetos e Programas, e demonstram que, os indicadores nas últimas edições do Enem apontam um avanço na média dos estudantes do estado em todas as áreas do conhecimento, inclusive redação.

Entre as unidades de ensino que despontaram com a maior média de Rondônia, na edição do Enem 2023, está a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Cel. Aluízio Pinheiro Ferreira, localizada no município de Rolim de Moura. A maior média, incluindo as áreas de conhecimento, é 787,08.

Publicidade

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, a evolução é reflexo de uma série de investimentos da gestão na educação. “Temos 71.605 alunos matriculados no ensino médio na rede pública de ensino. Somente no terceiro ano são 18.994 alunos matriculados. O governo tem reforçado as ações que visam preparar os alunos para o Enem, com programas específicos que fortalecem o aprendizado. Ao mesmo tempo, o governo de Rondônia tem investido na reforma e construção de escolas, aquisição de mobília, materiais didáticos, tecnologia do ensino na formação dos professores e técnicos, e sobretudo, na atualização do piso do magistério, que beneficiou mais de 23 mil servidores da educação”, salientou.

Escola Cel Aluízio Pinheiro Ferreira, desponta com a maior média incluindo as áreas de conhecimento

De acordo com a gerente de Projetos e Programas Educacionais da Seduc, Luciana Dermani, os dados indicam ainda que, a porcentagem de estudantes inscritos no exame, este ano. inclui os candidatos que se enquadram na condição de treineiros, que são os participantes do Enem que ainda não concluíram o ensino médio ou que irão concluir após o ano letivo da edição vigente. “Isso significa que, neste caso, a prova é feita somente para autoavaliação, não podendo ser usada para inscrição nos programas de acesso ao ensino superior: Sisu, Prouni e Fies”, frisou.

EVOLUÇÃO 

Segundo a titular da Seduc, Ana Lúcia Pacini, é possível verificar a evolução dos estudantes do ensino médio da rede estadual de ensino nas áreas de conhecimento e redação. Em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, houve uma evolução na nota mínima, de 284 pontos em 2022 para 287 em 2023, representando aumento de (1,01%). Para a nota máxima, de 497,63 pontos em 2022 evoluiu para 500,14 em 2023, representando aumento de (0,5%), o que demonstra uma crescente na proficiência dos estudantes.

Quanto ao desempenho da redação observou-se a manutenção da nota mínima, com 40 pontos em 2022 e 2023, porém mantendo-se, tanto em 2022 quanto 2023, 980 pontos na nota máxima. “Em Ciências da Natureza e suas Tecnologias, o resultado obtido em 2022 para a nota mínima foi de 768,10 pontos, evoluindo para 843,30 na nota máxima, demonstrando um acréscimo significativo de (9,79%) nesta área do conhecimento”, destacou a secretária da Seduc.

Anúncie no JH Notícias