Search
Close this search box.
Publicidade

Vacina bivalente contra a covid-19 começou a ser aplicada em Porto Velho

Aqueles que não iniciaram ou não completaram o esquema vacinal primário com a monovalente precisam finalizar o ciclo antes de receber o reforço com a nova vacina.
Publicidade

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), começou hoje a vacinação bivalente contra a covid-19 em idosos acima de 60 anos. O imunizante protege também contra as subvariantes da cepa ômicron do coronavírus. Também podem ser imunizados pessoas acima de 12 anos com imunossupressão, indígenas, ribeirinhos, quilombolas e residentes em instituições de longa permanência.

Algumas unidades de saúde registraram grande movimento em busca do imunizante neste primeiro dia de campanha, entre elas a Unidade Básica de Saúde (UBS) Maurício Bustani. Irene Pinho, foi uma das primeiras a chegar no local e estava bastante ansiosa para garantir mais uma dose de proteção contra a covid-19.

“Estou agradecida por ter a oportunidade de conseguir mais uma dose contra essa doença. Somente assim a gente vai ficar livre desse mal que já levou tanta gente”, declarou a idosa.

Publicidade

Do outro lado da cidade, na zona Leste, José Raimundo, de 65 anos, também garantiu a dose de reforço com a vacina bivalente, na unidade de saúde José Adelino da Silva. Ele soube do início da campanha pela televisão e não perdeu tempo.

“Eu já peguei covid e quase morri, fiquei muito mal. Estou com meu esquema básico completo e mais dois reforços. Tenho certeza que é por isso que estou salvo”, celebrou o paciente.

Na zona Sul, Edmilson Medrono Calabasas, de 61 anos, procurou a unidade Nova Floresta para garantir seu reforço com a bivalente. “Sou um idoso atento com a saúde. Vim logo no primeiro dia para garantir minha vacina e ficar livre dessa doença”.

ONDE BUSCAR A VACINA?

O imunizante está disponível em todas as unidades de saúde da zona urbana das 8h às 18h, exceto na da Vila Princesa e Santo Antônio, cujo horário é das 8h às 12h. Confira aqui o endereço e horário de atendimento em todas as unidades.

Na zona rural, incluindo os distritos, a vacinação deste público deve iniciar na próxima semana, devido ao treinamento dos vacinadores que ocorrerá nos próximos dias.

De acordo com a coordenadora de Imunização da Semusa, Elizeth Gomes, o contato com as instituições de longa permanência foi realizado e a divisão aguarda o cronograma das casas de apoio para montar as equipes de vacinação itinerantes.

“Esse é um trabalho contínuo realizado pelo município. Nossos vacinadores seguem cumprindo a agenda de vacinação itinerante, como os acamados, por exemplo. Agora, reiniciaremos a campanha com a vacina bivalente, onde o volume de trabalho dessa equipe também é maior”, aponta a gerente.

CRITÉRIOS

A pessoa deve ter concluído, pelo menos, o esquema primário de vacinação contra a covid-19, ou seja, ter recebido as duas primeiras doses da vacina monovalente, que são aquelas disponíveis até o momento.

Quem já tem o esquema completo, incluindo as duas doses de reforço, também pode ser vacinado com o novo imunizante. O intervalo entre a última dose recebida e a bivalente deve ser de quatro meses.

Aqueles que não iniciaram ou não completaram o esquema vacinal primário com a monovalente precisam finalizar o ciclo antes de receber o reforço com a nova vacina.

 

VACINAÇÃO ATUAL RECOMENDAÇÃO INTERVALO
Nenhuma Dose D1 + D2 (Monovalente) Reforço com bivalente Iniciar esquema vacinal com a vacina monovalente na primeira oportunidade
Somente D1 D2 (monovalente) + Reforço com bivalente 4 semanas após a D1
D1+D2 Reforço com bivalente 4 meses após da D2
D1+D2+Ref1 Reforço com bivalente 4 meses após o Ref1
D1+D2+Ref1+Ref2 Reforço com bivalente 4 meses após o Ref2

*D1 = Primeira Dose
*D2 = Segunda Dose
*Ref1 = Primeira dose de Reforço
*Ref2 = Segunda dose de Reforço

Combate Clean Anúncie no JH Notícias