Search
Close this search box.

Volume de chuva equivalente ao de uma semana caiu em um só dia na capital; mais de 20 solicitações de ajuda foram recebidas pela Defesa Civil

Situação não foi pior porque nível do rio Madeira no dia era de 9,60 metros
default
Publicidade

Por conta da intensa chuva que caiu sobre Porto Velho na madrugada e manhã de quarta-feira (25), a Defesa Civil Municipal recebeu 21 chamadas da população solicitando apoio. Equipes espalhadas por diversos pontos da cidade se desdobravam para atender os chamados.

O volume pluviométrico (a quantidade de chuva) que caiu sobre a cidade foi de 20 milímetros acumulados, ou seja, o equivalente ao total de chuva de uma semana em um único dia, de acordo com a Defesa Civil.

Publicidade

Em razão disso, ocorreu o transbordamento dos canais da avenida Governador Jorge Teixeira e congestionou o sistema de drenagem, conforme informou o prefeito Hildon Chaves pelas redes sociais.

“É um fato natural e mesmo com as drenagens consolidadas, acontecem alagamentos que estão fora do nosso controle. É através desses canais que são drenadas todas as águas das chuvas para o rio Madeira”, ressaltou o prefeito.

CHAMADAS

Ao todo, a Defesa Civil Municipal recebeu 20 chamadas sobre pontos de alagamentos, além das 21 solicitações de ajuda, sendo quatro por meio do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), sendo duas delas oriundas de áreas ribeirinhas e pedidos de apoio a cinco famílias que moram em casas próximas ao rio Madeira, nos bairros Triângulo, Baixa da União, São Sebastião, Nacional, Cai n’Água e Balsa. As equipes atenderam também a moradores dos bairros Teixeirão, Nova Esperança, Pantanal, Lagoinha e Nova Porto Velho.

Ainda segundo a Defesa Civil Municipal, a situação não foi pior porque o nível do rio Madeira na quarta-feira (25) era de 9,60 metros. Se o volume do rio fosse maior poderia ter causado outros transbordamentos dos canais.

PEDIDO

O titular da Secretaria Municipal de Obras (Semob), Diego Lage, reforça o pedido à população para que não descarte o lixo de forma irregular, para não que não seja arrastado pelas chuvas, entupindo os canais e provocando alagamentos.

Ele também solicita que as pessoas não construam casas em locais de risco, como Áreas de Proteção Permanente (APP) e ainda disponibilizou o e-mail cmpfiscalizacao@gmail.com para a população fazer denúncias.

Em casos de emergência, os munícipes podem solicitar o apoio da Defesa Civil Municipal pelo 199 ou (69) 984732112.

Anúncie no JH Notícias