Anvisa alerta que a ivermectina não tem eficácia contra a covid-19

Brasil - sexta-feira, 10/07/2020 às 19h56min
Anvisa alerta que a ivermectina não tem eficácia contra a covid-19
Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alertou, nesta quinta-feira, sobre os riscos do uso de medicamentos que contêm ivermectina para o tratamento da covid-19. Segundo o órgão, não há nenhuma comprovação científica de que a ivermectina seja eficaz contra o novo coronavírus.

A Anvisa ressalta, porém, que há comprovações se sobra sobre os efeitos colaterais e os riscos à saúde decorrentes do uso do medicamento sem prescrição médica. “No caso da ivermectina, os principais problemas (eventos adversos) são: diarreia e náusea, astenia, dor abdominal, anorexia, constipação e vômitos; em relação ao sistema nervoso central, podem ocorrer tontura, sonolência, vertigem e tremor. As reações epidérmicas incluem prurido, erupções e urticária”, frisa, em nota.

A agência é enfática quando ao uso indiscriminado da ivermectina: “Ressaltamos que a automedicação pode representar um grave risco à sua saúde. O uso de medicamentos sem orientação médica e sem provas de que realmente estão indicados para determinada doença traz uma série de riscos à saúde”.

Para a Anvisa, é preciso deixar claro que não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desse medicamento para o tratamento da covid-19. “Assim, não há recomendação, no momento, para a sua utilização em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus”, frisa.

No entender do órgão de fiscalização sanitária, é importante ressaltar que, até o momento, não existem medicamentos aprovados para prevenção ou tratamento da covid-19 no Brasil. “Os medicamentos atualmente aprovados são utilizados para tratamento dos principais sintomas da doença, como antitérmicos e analgésicos. Para casos em que há infecções associadas, recomenda-se usar agentes antimicrobianos (antibióticos)”, esclarece.

Ivermectina é antiparasitário

A Anvisa ressalta que a ivermectina é um agente antiparasitário aprovado em 1999, que, nos últimos anos, demonstrou ter atividade antiviral in vitro contra uma ampla gama de vírus. Lembra que, até o momento, existem 26 estudos clínicos propostos para avaliar a eficácia desse produto, tanto com propostas de atuação na prevenção quanto no tratamento da covid-19.

“Mas não existem, ainda, resultados conclusivos sobre a eficácia da ivermectina no combate à covid-19. Também não existem dados que indiquem qual seria a dose, posologia ou duração de uso adequada para impedir a contaminação ou reduzir a chance de gravidade da doença”. Mais: os resultados encontrados in vitro não podem ser tomados como verdadeiros in vivo.

No Brasil, ressalta a Anvisa, apenas um estudo foi localizado, realizado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com previsão para conclusão em julho de 2021. “Trata-se de um estudo acadêmico, que não passou pelo procedimento de anuência da agência”, informa.

Imagem .GIF que ilustra campanha publicitária do Governo de Rondônia ao combate contra o Coronavírus.

Segundo a Anvisa, em regra, para que novas indicações terapêuticas sejam incluídas nas bulas dos medicamentos, é necessária a demonstração de segurança e eficácia por meio de estudos clínicos com número representativo de participantes. “No caso da ivermectina, contudo, os estudos disponíveis acerca da sua eficácia no tratamento da Covid-19 ainda não são conclusivos.”

ivermectina é indicada para o tratamento de várias condições causadas por vermes ou parasitas.

Por Correio Braziliense

TAGs:


5 Comentários

  1. Avatar Richer disse:

    Anvisa politicagem….

  2. Avatar Hélida Freitas disse:

    Estava com coriza e espirrando. Tomei, no outro dia tava boazinha. Não era covid graças a Deus, mas deu certo.

  3. Avatar Nelia Maria disse:

    Bom dia tem muitas pessoas que está tomando este medicamento…pra se previnir . estão certa,?

  4. Avatar cesar disse:

    sugiro a extinção da anvisa de todas agencias reguladoras, que atuam em defesa das grandes empresas e nunca do consumidor. Cade o nosso presidente mentiroso pra tomar providencias contra esses absurdos. A invermectina tem eficacia sim, tanto preventiva como apos a contaminação na fase inicial. eh so tomar uma dose a cada 15 dias, de forma preventiva, se tiver contaminado tem que tomar 3 doses, uma em cada dia consecutivo, (obs. 1 comprimido para cada 30 quilos, se a pessoa pessoa 90 kilos, cada dose eh 3 comprimidos). vende na farmacia de manipulação, 30 comp por 50 reais, cada compr tem 6mg. na farmacia a cx c 4 comp de 6mg custa 20 a 25 reais. eh bom estocar em casa, vai que essa merda da Anvisa comece a exigir receita.

Deixe seu comentário!

Informe seu nome
Informe seu email