Siga nossas redes sociais

Quinta-feira, 27/01/2022

JH Notícias

Sphera Engenharia - Empresa de Construção e Reformas em Porto Velho - Rondônia

Brasil

Chacareiro diz que usou machado para afugentar caseiro procurado

Criminoso que matou esposa grávida, enteada e fazendeiro teria sido visto por morador de Abadiânia, onde se concentram as buscas policiais

WhatsApp
Banner publicitário da Prefeitura de Porto Velho - IPTU 2022

O autônomo Cleiton Batista, de 39 anos, passou um susto na manhã dessa segunda-feira (29/11), quando avistou um homem desconhecido na zona rural de Abadiânia, no Entorno de Brasília. Para ele, pode ser o caseiro Wanderson Mota Protacio, de 21 anos, suspeito de matar três pessoas em uma chacina, incluindo sua mulher grávida e a enteada de 2 anos.

Cleiton mora em uma chácara com a esposa e os filhos na Fazenda Soledad. No momento que o homem estranho surgiu, os filhos estavam na escola. A esposa foi a primeira a avistar o suspeito no mato da propriedade vizinha. Ela correu para dentro de casa e se trancou no quarto.

Susto
O autônomo relata que viu quando o homem, à pé, entrou na propriedade e foi em direção a sua residência. Cleiton relata que ele estava usando um boné vermelho, uma camiseta verde, uma calça jeans escura e botinas. O suspeito estaria mais queimado pelo sol que nas fotos divulgadas pela polícia.

Quando percebeu a aproximação do estranho, Cleiton teria corrido para dentro de casa e pegado um machado. Os dois teriam trocado palavras pela janela, sendo que o suspeito estava no alpendre da chácara.

“Eu falei para ele afastar para trás porque se não ia cortar ele. Ele falou: “Eu não sou bandido não”. Ele falou meio gaguejando, eu vi que ele estava meio apurado”, contou.

Leia também:

“Ele era fã de Lázaro”, diz colega sobre caseiro que matou mulher

Banners da campanha da segunda dose da vacina do Governo de Rondônia

 

Correu
Segundo Cleiton, o suspeito correu na direção de uma plantação de soja, que fica no final da estrada que passa em sua chácara. O autônomo conta que tinha acabado de ficar sabendo da existência de um criminoso na região.

“Minha esposa viu no celular e me falou que estavam procurando um bandido aqui, mas eu continuei trabalhando. A gente pensa que nunca acontece com a gente. Tenho quase certeza absoluta que era ele”, relatou.

De acordo com moradores de Abadiânia, houve uma intensa movimentação de policiais na região no entorno da chácara de Cleiton. Viaturas fizeram barreiras na estrada de terra que da acesso ao aterro sanitário municipal.

Cães farejadores foram levados para a área onde o autônomo disse ter visto o suspeito. Helicópteros sobrevoaram a região. No entanto, o criminoso não foi localizado.

A área próxima à chácara estava com pouca movimentação de viaturas nesta terça-feira (30/11). Policiais militares e civis estão trabalhando de forma descaracterizada.

Mortes em série
Os crimes em série de Wanderson Protácio teriam sido praticados no fim da tarde de domingo (28/11). De acordo com a Polícia Civil, o jovem teria matado a facadas a própria esposa, Rânia Aranha Figueiro, de 21 anos, e a enteada dele, Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos.

Na sequência, o caseiro invadiu a casa de um vizinho, roubou o revólver dele e matou a tiros o produtor rural Roberto Clemente de Matos, de 73 anos. Ele teria cometido o crime para roubar uma camionete. Neste mesmo episódio, teria tentado estuprar a esposa da vítima, de 45 anos, não conseguiu e a baleou. A mulher sobreviveu.

Cartaz de procurado de Wanderson Protácio, suspeito de cometer crimes em série em Corumbá de Goiás

Ela foi levada para o Hospital de Urgências de Anápolis (Huana). De acordo com a unidade de saúde, o estado de saúde da vítima é bom, ela está consciente e orientada.

A caminhonete roubada foi abandonada em uma rodovia da região. Wanderson vendeu o celular que pertencia a sua esposa a um receptador de Alexânia, que acabou sendo preso.

Facadas
Essa onda de crimes não é única passagem de Wanderson pelo mundo do crime. Em 2019, ele esfaqueou várias vezes uma jovem de 18 anos no dia do aniversário dela. O caso foi em Goianápolis (GO). O agressor só parou com os ataques porque a faca quebrou. Ele chegou a ser preso pela tentativa de feminicídio, mas foi solto.

Chama a atenção o caso de Wanderson e as semelhanças com a história do criminoso Lázaro Barbosa, de 32 anos, que cometeu crimes em série no Entorno do DF em junho deste ano. Após cometer homicídios em sequência, o também caseiro passou 20 dias fugindo das forças policiais na região, até ser morto em um confronto no dia 28 de junho.

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por Metrópoles

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade Banner publicitário da Prefeitura de Porto Velho - IPTU 2022
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Brasil

Compartilhe esta notícia: