Search
Close this search box.

Homem acusado de decapitar 5 cães é preso com armas de uso restrito

Na fazenda do acusado, foram encontradas mais outras 5 armas
Publicidade

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) e do Estado do Paraná (PCPR) cumpriram, na manhã desta quarta-feira (17/11), mandados de busca e apreensão nas residências do suspeito de decapitar cinco cachorros em Formosa (GO) no mês de março. Flagrado com armas de uso restrito em Curitiba (PR), o homem foi preso em flagrante.

Ao todo, os agentes apreenderam sete armas de fogo e centenas de munições encontradas na fazenda dele no Entorno do DF e na capital do estado sulista. Um celular também foi apreendido.

Publicidade

Na propriedade rural, o casal de caseiros também foi conduzido à delegacia para prestar declarações a respeito das armas localizadas e apreendidas, mas foram liberados.

Segundo a PCGO, a apuração desses novos fatos será encaminhada à Justiça e a “tramitação ocorrerá em conjunto com o crime de maus-tratos a cachorros com resultado morte e furto para possível responsabilização penal do suspeito”.

Homem foi indiciado na última semana
A Polícia Civil do Estado de Goiás concluiu, no último dia 9, o inquérito policial. Um advogado de 30 anos é apontado como autor do crime e será indiciado por maus-tratos a animais com resultado morte e furto qualificado.

Segundo o delegado Paulo Henrique Ferreira Santos, responsável pelo caso, o investigado teria subtraído os animais de uma propriedade rural pertencente ao pai, falecido dias antes.

O ato seria uma forma de ameaçar a madrasta a respeito das tratativas das questões patrimoniais relacionadas aos bens deixados pelo pai. “Ele começou a pressionar a esposa do pai para que resolvesse essas questões logo”, contou o investigador.

Conforme relatou o delegado, o investigado foi apontado como autor do crime logo após o ocorrido, mas negava ter decapitado os animais. Durante a investigação, o suspeito, que mora em Curitiba, chegou a ser ouvido informalmente em Formosa. “Recentemente, porém, áudios começaram a circular na cidade, nos quais o investigado confirma que matou os animais”, explicou o delegado.

Anúncie no JH Notícias