Search
Close this search box.
Publicidade

Namorada de pecuarista morre horas após sepultamento

Os serviços de emergência, como o Corpo de Bombeiros, foram chamados, mas infelizmente não foi possível evitar a morte.
Publicidade

Ana Paula Pridonik, de 27 anos, faleceu na tarde desta terça-feira (1º) na Santa Casa de Campo Grande. Ela foi socorrida no começo da tarde com um tiro na cabeça, horas após o sepultamento do companheiro, Garon Maia Filho, de 42 anos, e do filho, de 11 anos, que morreram em um acidente aéreo.

O ocorrido aconteceu na casa do casal, localizada em um condomínio de luxo no Bairro Antônio Vendas, na Capital. Os serviços de emergência, como o Corpo de Bombeiros, foram chamados, mas infelizmente não foi possível evitar a morte. A polícia Militar e Civil também estiveram no local para averiguar a situação, e a perícia técnica confirmou que se tratava de um caso de suicídio.

Publicidade

Garon Maia Filho, 42, ao lado da companheira, Ana Paula, de 27 anos (Foto: Instagram/Reprodução)

Ana Paula chegou à residência acompanhada de familiares e, após ir para o quarto, um disparo foi ouvido, conforme confirmou o delegado Felipe Paiva, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada). A pistola utilizada estava registrada em nome de Garon.

Nas redes sociais, na manhã do dia anterior (31), ela postou uma foto ao lado de Garon e do enteado em preto e branco, lamentando a tragédia.

A engenheira civil compartilhava publicamente seu amor por Garon e pelos filhos dele. Em uma postagem, feita em novembro do ano passado, ela falava sobre a tatuagem que fez em homenagem ao “namorido”, com as letras G e M, utilizadas por ele no avião e para marcar o gado. “Não deixe para depois. O amanhã pode ser tarde ou nem existir…”, concluiu na publicação.

Imagem publicada por Ana Paula no Tik Tok para mostrar a tatuagem com as iniciais do namorado (Foto: Tik Tok/Reprodução)
Imagem publicada por Ana Paula no Tik Tok para  mostrar a tatuagem com as iniciais do namorado (Foto: Tik Tok/Reprodução)

 

É possível que Ana Paula estivesse na Fazenda Uberaba, em Comodoro (MT), junto com o namorado e o enteado, quando os dois saíram de avião para abastecer a aeronave em Vilhena (RO) no fim da tarde de sábado, dia 29, e não retornaram. Há duas semanas, ela compartilhou um vídeo do pôr do sol na propriedade.

A mulher foi socorrida pelos bombeiros nesta terça-feira e deu entrada na Santa Casa de Campo Grande por volta das 13h10. O óbito foi constatado por volta das 14h50.

Durante o velório de Garon Maia Filho, Ana Paula chegou ao Cemitério Parque das Primaveras segurando um chapéu, que colocou sobre o caixão do companheiro. Inconformada, a namorada dizia: “Perdi um pedaço de mim. Meu companheiro. Por quê?”.

Foto postada por vítima nesta segunda-feira (31), junto com Garon Maia e o enteado (Foto: Instagram/Reprodução)
Foto postada por vítima nesta segunda-feira (31), junto com Garon Maia e o enteado (Foto: Instagram/Reprodução)

 

O acidente ocorreu quando o avião Beechcraft Baron G58 decolou do aeroporto de Vilhena (RO) por volta de 17h50 de sábado e desapareceu do radar minutos depois. Na manhã de domingo (30), militares adentraram a pé na área de mata fechada e encontraram os destroços do monomotor e os corpos de pai e filho. A área do acidente fica na divisa entre Vilhena (RO) e Comodoro, em Mato Grosso.

Um grupo de busca e salvamento da FAB (Força Aérea Brasileira), com base na Capital de Mato Grosso do Sul, foi acionado para o resgate.

A aeronave com prefixo PT-ITE tinha 12 anos, e de acordo com o RAB (Registro Aeronáutico Brasileiro), estava com toda a documentação em dia e tinha permissão para realizar voos noturnos.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias