Search
Close this search box.
Publicidade

Polícia Federal abrirá investigação sobre suspeitas de fraude nos pagamentos do auxílio-taxista e auxílio-caminhoneiro durante 2022.

Ministério da Justiça vai enviar relatórios para a PF investigar agentes públicos responsáveis por pagamentos indevidos
Polícia Federal
Publicidade

De acordo com uma auditoria realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU), foram identificados pagamentos indevidos no valor de R$ 1,97 bilhão relacionados a esses auxílios.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou em sua conta no Twitter nesta terça-feira (6/6) que está encaminhando relatórios à Polícia Federal para que sejam investigados os agentes responsáveis pelos pagamentos indevidos.

Publicidade

Os auxílios foram estabelecidos durante o governo Bolsonaro com o objetivo de auxiliar os trabalhadores diante do aumento do preço dos combustíveis. Cada trabalhador cadastrado recebeu R$ 1.000 por mês entre julho e dezembro do ano passado.

No caso dos taxistas, a maioria dos casos envolve beneficiários que possuíam a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) inválida ou que não estavam elegíveis como segurados do Regime Geral de Previdência Social (RGPS).

Combate Clean Anúncie no JH Notícias