Notícias de Polícia

CLONAGEM – Polícia Civil alerta para golpes praticados por meio de conta de WhatsApp

Postado em 11/09/2019 às 15h19min


CLONAGEM – Polícia Civil alerta para golpes praticados por meio de conta de WhatsApp

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio do Núcleo de Combate às Defraudações, vem alertar à população sobre os riscos da “clonagem de aplicativos de troca de mensagens”, modalidade criminosa que cada vez mais tem tomado os noticiários nacionais.

Como funciona o golpe?

É de conhecimento geral que alguns parlamentares rondonienses tiveram suas contas de WhatsApp e Telegram hackeados, no que foram enviadas mensagens para seus contatos pedindo dinheiro emprestado. Muitos dos contatos acreditaram que eram os parlamentares quem estavam enviando tais mensagens e atenderam aos pedidos, realizando transferências bancárias para as contas indicadas pelos golpistas, sofrendo sérios prejuízos financeiros.

Ocorre que tal “ataque” não se deu apenas aos telefones dos deputados estaduais, sendo que a cada dia mais pessoas tem sido vítimas de tal situação.

Como evitar?

Os aplicativos de troca de mensagens possuem mecanismos de segurança que não costumam ser utilizados pelos usuários, especialmente a opção de “verificação em duas etapas”, onde passa a ser necessária a utilização de uma senha que dificultará a ação de criminosos.

Para habilitar esse recurso de segurança no WhatsApp, o usuário abrirá o aplicativo, acessará na seqüência “configurações”, “conta” e “verificação de duas etapas” onde irá ativar a função. Será necessário criar uma senha de acesso (PIN) e habilitar um e-mail para recuperação caso esqueça a senha criada.

Já no Telegram, deverá abrir o aplicativo e clicar no ícone “Privacidade e Segurança”, onde habilitará a função “Verificação em duas etapas”, quando então criará uma senha que será solicitada na próxima vez que alguém tentar acessar aquela conta, além de habilitar um e-mail para recuperação.

Deve-se tomar cuidado ao criar a senha, não coloque dados fáceis, como sua data de aniversário, casamento ou outras informações que sejam facilmente descobertas por golpistas.

Além disso, caso a pessoa venha a receber uma mensagem pedindo que seja feito qualquer tipo de transferência bancária, sugerimos que sempre faça o contato por ligação antes de realizar o depósito, para confirmar que é aquela pessoa quem está fazendo aquele pedido e não alguém se passando por ela.

O que a vítima deve fazer?

A Polícia Civil do Estado de Rondônia esclarece que tem envidado todos os esforços visando apurar tais crimes, no que orienta aos cidadãos que tiverem sido vítimas desse golpe, que procurem a delegacia de polícia mais próxima e façam o registro de ocorrência, apresentando cópia das mensagens e dos comprovantes bancários.
 

 

Por PC