Search
Close this search box.
Publicidade

Criminoso mata mulher, atira no marido dela e faz refém em Itapuã

Rapidamente, várias equipes foram para o local. Chegando na entrada da fazenda, os policiais foram recebidos por duas crianças, filhos do casal.
Publicidade

João Conceição Melo, de 53 anos, foi preso pela Polícia Militar, na noite deste domingo (26), após matar a tiro Geomara Alves Sodre Ribeiro, de 30 anos, em uma fazenda, localizada na zona rural do município de Itapuã do Oeste. O criminoso ainda tentou matar o esposo da vítima, José Carlos Z., de 44 anos, e sequestrou a amiga da família, Francisca D. A. S., de 36 anos.

Os policiais estavam em patrulhamento, quando foram acionados através de uma denúncia, que na Linha 639, na Fazenda do Silveira, estaria acontecendo um atrito que terminou com disparo de arma de fogo.

Publicidade

Rapidamente, várias equipes foram para o local. Chegando na entrada da fazenda, os policiais foram recebidos por duas crianças, filhos do casal.

Muito assustada, uma das crianças informou que João, teria efetuado um disparo de arma de fogo contra o pai, José Carlos, que só não foi atingido porque conseguiu correr para o matagal.

Já a mãe das crianças, Geomara, foi atingida com um tiro de espingarda na altura do tórax e morreu no local.

Após o crime, João fugiu do local levando como refém, Francisca, que era amiga da família.

Com as informações colhidas no local, os policiais iniciaram as diligências pela região e conseguiram encontrar o acusado, que estava escondido em um pasto, distante cerca de 200 metros do local onde os crimes aconteceram. A amiga da família estava com ele.

Durante a abordagem, João chegou a resistir à prisão, mas foi imobilizado e algemado. Com ele, a Polícia encontrou uma espingarda calibre 16, com 5 cartuchos e um facão.

Aos policiais, a mulher que foi mantida como refém pelo criminoso, disse que João teria afirmado que ela seria liberada assim que a Polícia saísse da fazenda.

Essa vítima relatou que estava na fazenda desde cedo, que fizeram almoço e que não teria acontecido nenhuma discussão, inclusive João teria até almoçado no local e depois foi embora.

Ao anoitecer, Geomara, o seu esposo José Carlos, e Francisca, foram até a BR comprar gasolina e bebida alcoólica. Ao retornarem, João que estava escondido em um casarão, na sede da fazenda e surpreendeu José Carlos, já com a espingarda em punho, e sem qualquer explicação, apontou em sua direção, efetuou o disparo, mas a vítima correu.

Minutos depois, no momento em que os policiais aguardavam a chegada da perícia, José Carlos chegou na sede da fazenda. Ele disse que trabalhava com João e que não havia nenhuma rixa entre os dois.

João foi levado para o Departamento de Flagrantes, onde confessou os crimes e ficou à disposição da justiça.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias