Search
Close this search box.
Publicidade
EcoRondônia

Criminoso morre após fazer reféns e trocar tiros com a polícia em Porto Velho

Segundo a Polícia Militar, o indivíduo, que já possuía antecedentes criminais, estava acompanhado de um comparsa durante a ação criminosa.
Publicidade

No início da noite desta segunda-feira (10), Carlos Alexandre Araújo da Silva, de 23 anos, morreu após uma troca de tiros com policiais do Batalhão de Polícia de Trânsito e Ações Rápidas (BPTAR) no bairro Ronaldo Aragão, zona leste de Porto Velho. Segundo a Polícia Militar, o indivíduo, que já possuía antecedentes criminais, estava acompanhado de um comparsa durante a ação criminosa.

O incidente começou quando os dois suspeitos invadiram uma cerâmica e anunciaram um assalto, mantendo as vítimas como reféns. A rápida resposta do BPTAR resultou na fuga de um dos criminosos, enquanto Carlos Alexandre Araújo da Silva decidiu confrontar os policiais, disparando contra a equipe.

Publicidade

Em resposta, os policiais reagiram aos tiros, atingindo o suspeito. Silva foi prontamente socorrido e levado ao Hospital João Paulo II, mas, segundo a equipe médica, ele não resistiu ao ferimento causado por um tiro de fuzil e veio a óbito.

Durante a ação, a polícia apreendeu uma moto e um revólver calibre .38 que estavam em posse do ex-presidiário. O comparsa que conseguiu escapar está sendo procurado pelas autoridades.

O caso ressalta a atuação eficaz do BPTAR em situações de alto risco, garantindo a segurança da população e respondendo de forma proporcional à ameaça representada pelos criminosos. A Polícia Militar segue investigando o caso para localizar o segundo suspeito e esclarecer todos os detalhes do ocorrido.

Anúncie no JH Notícias