Search
Close this search box.
Publicidade

METAL LÍQUIDO – PF e Ibama destroem dragas em operação no rio Madeira

O foco principal foi a inutilização de 144 dragas utilizadas por garimpeiros na região.
Publicidade

A Polícia Federal, em parceria com o Ibama, conduziu a Operação Metal Líquido nos dias 9 e 10 de outubro, com o objetivo de combater a extração ilegal de ouro no leito do rio Madeira, em Porto Velho, Rondônia.

A operação envolveu 60 policiais federais de oito estados, contando com o suporte de uma aeronave tática da PF. O foco principal foi a inutilização de 144 dragas utilizadas por garimpeiros na região. Essa ação está respaldada pelo artigo 101, V, do Decreto 6.514/2008, que prevê a destruição ou inutilização de produtos, subprodutos e instrumentos utilizados em práticas ilegais para prevenir novas infrações, assegurar a recuperação ambiental e garantir resultados práticos no processo administrativo.

Publicidade

Além de combater a prática ilegal, a medida visa proteger o meio ambiente e a saúde da população, especialmente devido ao uso do mercúrio no garimpo. O mercúrio é um metal pesado tóxico que se acumula nos organismos vivos, causando danos irreversíveis ao sistema nervoso e podendo levar à morte.

O Superintendente Regional do Ibama, Cesár Guimarães, destaca que cada balsa em atividade de garimpo emite cerca de quatro toneladas de poluentes semanais pela queima de 1000 litros de combustíveis, resultando em uma contaminação significativa por mercúrio.

Estudos realizados pela equipe de perícia técnica da Polícia Federal mostraram a contaminação de ribeirinhos e populações originárias que vivem ou consomem água e peixes de regiões com alta densidade de dragas de garimpo de ouro. Os índices encontrados foram três vezes superiores ao limite indicado pela Organização Mundial da Saúde.

A Superintendente Regional da Polícia Federal, DPF Larissa Magalhães Nascimento, enfatiza o sucesso da operação em minimizar a atividade de mineração nos rios do estado, protegendo a população. Em 2021, foram destruídas 121 dragas, evitando a liberação de cerca de 450kg de mercúrio na natureza.

O nome da operação, Metal Líquido, faz referência ao mercúrio, único metal que se encontra no estado líquido em temperatura ambiente e é amplamente utilizado na extração ilegal de minério no rio Madeira. O metal é altamente tóxico, causando impactos significativos na saúde humana, fauna e meio ambiente.

Anúncie no JH Notícias