Search
Close this search box.
Publicidade
EcoRondônia

Escudeiro do Agro: Camargo rechaça tributação do agro e pede mobilização de produtores para evitar criação de imposto

Camargo convoca produtores a comparecer na sessão de sexta-feira para se posicionar contra o projeto
Publicidade

O deputado Delegado Camargo (Republicanos), presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Agronegócio e da Propriedade Privada da Assembleia Legislativa de Rondônia, já se posicionou contrário a projeto de lei encaminhado pelo governo do estado ao legislativo estadual que prevê a criação de um tributo sobre as atividades do Agronegócio em Rondônia. O projeto chegou à Assembleia Legislativa na tarde de terça-feira, 10 e estava sendo encaminhado para votação em plenário sem tramitar nas comissões permanentes da Casa quando aconteceu uma grande discussão sobre a criação de mais uma contribuição ao governo do estado, onerando os produtores rurais.

Em nome da Frente Parlamentar, Camargo se posicionou contra o projeto, que teve sua tramitação interrompida por um pedido de vistas do deputado Luizinho Goebel (PSC). O presidente Marcelo Cruz (Patriota) convocou sessão extraordinária para a sexta-feira, 13, às 16 horas, para votar o projeto.

Publicidade

Ao tomar conhecimento da convocação extraordinária, Camargo gravou um vídeo e publicou nas suas redes sociais chamando os produtores rurais para comparecer na Assembleia, na terça-feira, para pressionar os deputados a votarem contra o projeto.

Para Camargo, o governo do estado está indo na contramão do progresso ao pensar em taxar o agronegócio rondoniense, setor que faz girar a economia do estado, gerando riquezas, emprego e renda para a população.

“Não concordo com a tributação do agro, sou escudeiro do agronegócio em Rondônia, voto contra aumento ou criação de imposto, principalmente jogado assim, guela abaixo, para votar a toque de caixa. Governo isentou as grandes empresas que devem bilhões para o estado e agora querem tributar o Agro. Agora querem colocar até 3% nas costas do produtor rural. Isso é inadmissível. Já passaram o aumento do ICMS, que votei contra, fui o único contra o aumento, e estou convocando os produtores rurais para lotar as galerias da Assembleia, na sexta-feira.

Anúncie no JH Notícias