Notícias de Polícia

Síndico do Orgulho do Madeira renunciou ao cargo e foi obrigado a sair do conjunto após receber ameaças de morte de traficantes

Postado em 19/03/2019 às 17h01min


Síndico do Orgulho do Madeira renunciou ao cargo e foi obrigado a sair do conjunto após receber ameaças de morte de traficantes

L. dos S., agora ex-síndico do residencial Orgulho do Madeira, situado na Zona Leste de Porto Velho, foi obrigado a renunciar ao cargo após receber ameaças de morte patrocinadas por traficantes.

As ameaças, aliás, chegaram também à sua família.

Com medo, o antigo administrador do conjunto abandonou tudo, registrou um Boletim de Ocorrência e procura novo local para morar.

No registro abaixo ele explicou que os traficantes querem ter total liberdade e, ainda, que estão ocupando os apartamentos que ainda não foram entregues.

Confira abaixo

Insegurança no Orgulho do Madeira: síndico solicita apoio ao deputado Eyder Brasil

Nesta terça-feira (12), a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa recebeu o síndico do Conjunto Habitacional Orgulho do Madeira, Moacir Jerônimo Trevisan, para ouvir as demandas daquele residencial.

Segundo Moacir, diariamente os moradores convivem com a insegurança. Crimes como, tráfico de drogas, furtos, roubos, agressões e muitas vezes homicídios são registrados, mesmo com policiamento ostensivo no local.

O síndico aproveitou a presença dos deputados para pontuar que alguns apartamentos foram invadidos por moradores que legalmente não assinaram contrato. “Seria, interessante, se o Banco do Brasil nos ajudasse e fizesse o destrato de contrato nos apartamentos que foram invadidos”, frisou.

O deputado estadual Eyder Brasil (PSL), afirmou que vai trabalhar para ajudar os síndicos do Orgulho do Madeira. “Constantemente visualizamos na imprensa local os fatos ocorridos no condomínio e isso é lamentável. Os moradores estão inseguros e acabam abandonando seus lares, por conta da problemática da segurança. Vamos trabalhar no intuito de levar segurança, e para isto, temos que acionar todos os órgãos envolvidos,” afirmou o deputado.

Texto: Assessoria

Fotos: Marcos Figueira

Por Rondônia Dinâmica