Siga nossas redes sociais

Sábado, 27/11/2021

JH Notícias

Política

Anderson Pereira propõe a criação do Banco de Alimentos para minimizar a fome e o desperdício de comida em Rondônia

O objetivo é captar recursos financeiros e doações de alimentos para promover a distribuição, através de entidades previamente cadastradas, à uma parcela da população que se encontra em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional.

WhatsApp

O deputado estadual Anderson Pereira (PROS) encaminhou ao Poder Executivo, com cópia à Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (SEAS), uma indicação onde propõe a criação do Banco de Alimentos do Estado de Rondônia. O objetivo é captar recursos financeiros e doações de alimentos para promover a distribuição, através de entidades previamente cadastradas, à uma parcela da população que se encontra em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional.

A instituição do programa no estado é uma forma de trabalhar para alcançar a erradicação da fome ou, ao menos, conseguir minimizá-la em Rondônia. A atuação se dará de forma solidária, organizada e responsável por meio do combate ao desperdício de alimentos, recebendo em espaço físico adequado, produtos com qualidade e próprios para o consumo, mas que seriam desperdiçados em supermercados, sacolões, feiras, hortas, entre outros.

Assim, frutas, verduras ou outros itens alimentícios que, ao final do dia, os produtores rurais, estabelecimentos comerciais, industriais e a comunidade em geral não conseguirem comercializar, devem ganhar lugar na mesa dos munícipes que não têm acesso regular à alimentação.

Banner publicitário Refis-Semfaz Porto Velho
Chamada Escolar 2022

De acordo com a proposição, pessoas físicas e jurídicas, responsáveis por estabelecimentos como indústria, comércio, cozinha, restaurante, mercado, feiras ou semelhantes poderão se habilitar como colaboradoras do projeto, realizando doações regulares e periódicas, de maneira a permitir o equacionamento dos repasses às instituições, não sendo permitido o encaminhamento direto de doações à entidades, pois a organização do Banco de Alimentos existirá justamente para garantir a segurança alimentar e equalizar o fluxo entre os beneficiários.

Mulher para efetivação

“Diante da situação econômica atual, onde diversas pessoas perderam sua fonte de sustento ou estão com as suas atividades reduzidas em razão da pandemia, é importante que criemos políticas públicas de extinção da fome. Nesse sentido, o Banco de Alimentos poderá ajudar diversas famílias que se encontram nesse cenário, além de instituições beneficiárias, através de uma parceria do poder público com o setor privado”, argumentou o parlamentar.

Na Região Norte, mais de dois mil domicílios vivem com insegurança alimentar. Em Rondônia, segundo o estudo “Insegurança Alimentar e Covid-19 no Brasil”, produzido pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), eram 207 domicílios que conviviam com a fome em níveis leves, moderados ou graves, de 2017 a 2018. Os dados também apontam para mortes por desnutrição: 137 mortes, entre 2016 a 2020.

“A Constituição Brasileira fala sobre a garantia de alimentação para toda a população. Esse projeto não é um favor para as famílias mais pobres, mas o cumprimento da obrigação do estado em erradicar a fome. Estamos criando uma política de combate à insegurança alimentar que irá proporcionar uma alimentação digna e saúde aos mais carentes e que irá ajudar Rondônia a sair do mapa da fome”, concluiu Anderson.

Curtiu? Siga o JH NOTÍCIAS no Facebook, Instagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias de Rondônia.

Por Assessoria

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade JR Consultoria Financeira Porto Velho
Publicidade
Publicidade Mulher para efetivação
Publicidade
Chamada Escolar 2022
Banner publicitário Refis-Semfaz Porto Velho
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais em Política

Compartilhe esta notícia: