Search
Close this search box.
Publicidade

Assembleia Legislativa aprova 30 milhões de crédito suplementar para o DER

Confira as notas do dia, por Cícero Moura
Publicidade

Obras

APROVOU

Publicidade

A Assembleia Legislativa de Rondônia aprovou crédito suplementar no valor de 30 milhões de reais para o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes – DER. O Governo do Estado alegou superávit financeiro para justificar o pedido.

SESSÃO NA ASSEMBLÉIA

MUNICÍPIOS

Segundo o Governo do Estado, o dinheiro será usado para atender termos de cooperação firmados entre o Estado e os municípios. A  finalidade é melhorar  a trafegabilidade, bem como a recuperação de estradas vicinais, aquisição de maquinários, aquisição de tubos e microrrevestimento.

MÁQUINAS TRABALHANDO

RELEVANTE

Destaca o governo, que o Projeto de Lei proporcionará maior segurança e conforto aos usuários das rodovias municipais afim de  contribuir com o desenvolvimento económico, social e sustentável no Estado.

“FACEIRO”

O deputado federal  Thiago Flores ( Republicanos )  comemorou ampliação de voos da Azul em Rondônia. A demanda era uma prioridade do deputado desde que a empresa aérea havia anunciado a suspensão de vários voos no Estado.

DEPUTADO FEDERAL THIAGO FLORES

5 MESES

A partir de 4 de outubro, Porto Velho terá uma nova ligação com Rio Branco (AC), além do aumento da frequência com Belo Horizonte (MG), que passará a ser duas vezes por dia.

JUDICIALIZAÇÃO

A suspensão de voos teria ocorrido por conta de um grande número de ações judiciais movidas por usuários insatisfeitos com atrasos e cancelamentos de voos rotineiros.

AMIGÁVEL

Ao anunciar a ampliação do serviço, a Azul destacou que tem feito parcerias  com instituições governamentais, no sentido de orientar os Clientes a procurarem primeiramente os canais de atendimento da companhia para resolverem suas demandas.

AVIÕES

A rota entre Porto Velho, Rio Branco e Belo Horizonte será operada por aeronaves Airbus A320, com capacidade para 174 Clientes, com duas decolagens diárias que vão conectar as três capitais, sendo uma na rota Belo Horizonte-Porto Velho-Rio Branco-Belo Horizonte e outra no trajeto inverso: Belo-Horizonte-Rio Branco-Porto Velho-Belo Horizonte.

VÁRIOS DESTINOS

A partir do BH Airport, segundo principal hub da Azul, os Clientes terão conexão com outros 54 destinos, como Brasília, Rio de Janeiro, Recife e São Paulo, além de voos internacionais como Fort Lauderdale e Orlando, nos Estados Unidos, e Curaçao no caribe.

INTERIOR 

Já os voos entre Ji-Paraná e Porto Velho, desde o dia 7 de abril, contam com um salto de mais de 1000% na oferta de assentos, já que os voos, que antes eram em aeronaves Cessna Grand Caravan, com capacidade para até 9 Clientes, agora são realizados em aeronaves Embraer E1, com capacidade para 118 Clientes.

CONEXÃO

Além dos voos para Porto Velho, a cidade de Ji-Paraná conta com rota para Cuiabá, no Mato Grosso. A Azul atua ainda nas cidades de Vilhena e Cacoal, em Rondônia, que possuem voos para Cuiabá (MS).

NORTE 

Atualmente, a Azul é líder na aviação na região amazônica, com uma participação de 54% das decolagens.

EM NOME DO AMOR

O frentista Gilberto Nogueira de Oliveira, de 39 anos, teve o pênis amputado pela companheira, a cozinheira Daiane dos Santos Farias, de 34. O crime foi motivado por uma traição do homem, que teve caso com a sobrinha da mulher, de 15.

CASAL

“TROCO”

Para se vingar, Daiane prendeu o órgão genital do parceiro em um elástico e usou uma navalha para cortá-lo. Na delegacia, a cozinheira confessou toda a trama e foi presa. Já o homem passou por uma série de cirurgias e ainda não está totalmente recuperado.

PERDÃO

No entanto, houve uma reviravolta na história. À época do crime, no fim do ano passado, a vítima era taxativa em dizer que não perdoaria Daiane. Porém, segundo informações do colunista Ulisses Campbell, o casal reatou o relacionamento.

“SAUDADE”

Na coluna True Crime, o jornalista revelou troca de cartas entre o casal. Conforme os registros, a primeira mensagem foi enviada por Gilberto, no dia 15 de março, que queria saber como Daiane estava.

EXPECTATIVA

O frentista achava que jamais receberia resposta. Porém, para sua surpresa, duas semanas depois, ele recebeu uma carta escrita de dentro da Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu, onde a cozinheira aguarda julgamento.

PENITENCIÁRIA

CASTIGO

Ao responder Gilberto, Daiane contou sentir “vergonha” de ter decepado o companheiro e relatou as condições deploráveis do cárcere. “Estou usando duas calcinhas há dois meses. Não consegui um trabalho aqui na cadeia”.

VERGONHA

“Ainda bem, porque teria de tirar a roupa todos os dias para passar de uma ala para outra. A revista íntima é obrigatória. E não queria que as funcionárias do presídio soubessem que só tenho duas calcinhas”, revelou.

SOFRÍVEL

Daiane disse que dorme no chão de uma cela de dois metros quadrados ao lado de outras duas detentas que não tomam banho.

Na carta, afirmou nunca ter recebido visitas e que sente “muitas saudades” dos filhos, da casa, dos cachorros, dos gatos e, principalmente, de Gilberto. Ela pediu perdão e perguntou se ele estaria disposto a reatar o relacionamento.

ABSOLVIÇÃO

Na resposta seguinte, Gilberto afirmou ter perdoado a mulher e se mostrou disposto a voltar. Na correspondência, ele manifestou o desejo de visitá-la na cadeia assim que for possível e também se propôs a arcar com as despesas de sua defesa, estipulada em R$ 40 mil.

 CUPIDO

AMOR

Ao blog True Crime o homem revelou que decidiu voltar para Daiane porque a ama mais do que tudo. “Se não tivesse tido relações sexuais com a minha sobrinha no dia do aniversário da minha companheira, nada disso teria acontecido. Daiane é uma mulher maravilhosa, amorosa, que me ama. Ela não merecia ser traída dessa forma. Foi exposta para todo o país. (…) Não me importo com o que os outros pensam. O que realmente importa é o que sinto por ela”, disse o homem.

CASAMENTO

O crime aconteceu quando Gilberto e Daiana se preparavam para casar. Os dois mobiliaram uma casa em Atibaia, no interior paulista. Ela tem dois filhos de outro relacionamento; ele, um.

TRAMA

Antes do Natal, Daiane descobriu que seu companheiro estava tendo um caso com sua sobrinha de 15 anos. Com objetivo de se vingar, ela comprou uma lingerie e preparou a suíte para uma noite de amor. Enquanto o noivo estava na cama sem roupa, Daiane apagou a luz e amputou o órgão genital do homem.

DESCARGA

Para evitar um eventual reimplante, ela jogou o pênis de Gilberto no vaso sanitário e acionou a descarga. Antes disso, tirou uma foto do membro do companheiro em suas mãos e postou no grupo da família de Gilberto no WhatsApp. Também atirou as chaves do carro dele pela janela, para dificultar o socorro.

“PRESENTE”

Comovido com o drama de Gilberto, um médico urologista lhe presenteou com uma prótese peniana, que deverá ser implantada quando seus ferimentos estiverem totalmente cicatrizados.

Combate Clean Anúncie no JH Notícias