Notícias de Política

DINHEIRO PÚBLICO – Suplente de Acir Gurgacz ganhou R$ 67 mil por sete dias no Congresso

Gurgacz pretende ser eleito governador pelo estado de Rondônia, caso saia vitorioso no pleito, Gilberto Piselo e Pastor Valadares terão mais quatro anos para representarem o estado no Congresso, porém mesmo continuando na suplência, permanecerão usufruindo dos altos valores à eles repassados até que finde o mandato de Gurgacz.


Postado em 16/01/2018 às 13h15min

DINHEIRO PÚBLICO – Suplente de Acir Gurgacz ganhou R$ 67 mil por sete dias no Congresso

Por muitas vezes esquecidos durante oito anos pelos seus próprios eleitores e raramente cobrados pela sociedade, os suplentes de senadores integram um dos grupos mais beneficiados com as vantagens oferecidas pelo dinheiro público e suas leis de benesses às autoridades políticas.

De acordo um levantamento realizado por grupos de fiscalização no Congresso, desde o inicio de 2015, o povo brasileiro já desembolsou mais de três milhões para pagamento de salários e benefícios de suplentes de senadores. No estado de Rondônia, a situação parece ser bem problemática.

Acontece, que o primeiro suplente do senador Acir Gurgacz (PDT), teria recebido uma bagatela de R$ 67 mil por apenas sete dias de trabalho no Congresso Nacional, isso contando com o fato de que ele já recebeu cerca de R$ 500 mil para manter o aluguel de uma sala comercial no estado de Rondônia.

Com pouco ou quase nenhuma relevância no cenário político local, Gilberto Piselo assumiu a cadeira de Senador por Rondônia após Gurgacz se afastar do cargo em outubro de 2016, ele ganhou R$ 67 mil e depois pediu Licença, deixando a cadeira para o segundo suplente, o também pedetista Pastor Sebastião Valadares, que por quatro meses foi Senador por Rondônia.

O jogo de troca de cadeiras no mandato de Acir Gurgacz mostra uma antiga forma de politicagem feita por caciques partidários que aproveitando-se das brechas deixadas pela Lei negociam suplências e nomeações no intuito de serem eleitos, trazendo sempre um alto custo aos cofres do estado.

Gurgacz pretende ser eleito governador pelo estado de Rondônia, caso saia vitorioso no pleito, Gilberto Piselo e Pastor Valadares terão mais quatro anos para representarem o estado no Congresso, porém mesmo continuando na suplência, permanecerão usufruindo dos altos valores à eles repassados até que finde o mandato de Gurgacz.

Fonte: JH Notícias



MAIS NOTÍCIAS DE Política