Domingo, 13 de Outubro de 2019

Notícias de Política

EDUCAÇÃO SUPERIOR: Capital conta com programa de bolsa

Tribunal de Contas emitiu alerta sobre pontos da última seleção dos bolsistas, caso foi levado à Câmara Municipal

Postado em 08/01/2018 às 11h13min


EDUCAÇÃO SUPERIOR: Capital conta com programa de bolsa

Um compromisso com a educação e com os estudantes do município, o projeto de inclusão social Universidade para Todos – Faculdade da Prefeitura de Porto Velho, divulgou na última semana a abertura do seu processo seletivo. Um projeto já defendido em tribuna pelo vereador Professor Aleks Palitot que comemorou o lançamento do edital.

A intenção do projeto é disponibilizar ensino superior de qualidade para alunos de baixa renda, a partir de abate nos impostos municipais das instituições cadastradas. Os alunos interessados deverão se inscrever até as 23hs59 do dia 21 de janeiro através do endereço eletrônico: http://bit.ly/2qEkB3o

Serão ao todo 146 vagas divididos em 11 cursos, o aluno para se candidatar precisa ser morador de Porto Velho, não ser portador de diploma e ter sido classificado através do Enem 2017. A divulgação dos resultados preliminares está prevista para o dia 23 deste mês e no dia 14 de fevereiro o resultado final da seleção.

Polemica

Ainda em Abril o Tribunal de contas expediu um documento onde afirmava que as bolsas disponibilizadas pela Prefeitura não haviam sido encaminhadas devidamente aqueles que mereciam. Tal afirmação gerou polemica na casa de Leis Municipal, onde o Professor Aleks Palitot discursou acerca da importância da disponibilização destas bolsas

“Entendo a importância do Tribunal de Contas que efetivamente verificou alguns problemas, empecilhos e até algumas irregularidades que sanadas favorecem a população e a juventude de Porto Velho”, afirmou o vereador

Para Palitot é fácil culpar a educação, “entregam aos professores do ensino público um pincel e um quadro branco e falam salvem a sociedade, salvem o mundo e falam aos estudantes vocês são o futuro da sociedade, mas que sociedade é essa que nega o futuro a estes jovens que devem efetivamente exercer o direito de ocupar um ensino superior, seja no ensino privado ou no público, nós devemos entender que a educação tem que deixar de ser um problema pra se transformar na solução”, afirmou o edil.

Fonte: Assessoria