Notícias de Política

ELEIÇÕES – Héverton Aguiar pode colocar ponto final em apadrinhamento de nomeações no estado

Caso decida concorrer ao cargo de governador do estado de Rondônia pelo PODEMOS e saia vitorioso, Héverton Aguiar deverá colocar um ponto final no apadrinhamento dentro das instituições estaduais, fato que poderá levar o estado à uma nova realidade na eficiência do serviço público.


Postado em 29/12/2017 às 12h26min

ELEIÇÕES – Héverton Aguiar pode colocar ponto final em apadrinhamento de nomeações no estado

O apadrinhamento político pode ser considerado um câncer dentro das instituições de gestão pública brasileira, são ministros, secretários, chefes e encarregados, nomeados por apoio em campanha eleitoral ou para lobby de quem o coloca nessa posição pública.

No estado de Rondônia não é diferente, são muitos os casos de nomeações dadas por indicação partidária ou acertos por debaixo da mesa, esquecendo-se das habilidades técnicas exigidas para alguns cargos.

O tema não é muito lembrado por partidos e políticos, uma vez que grande maioria se utiliza desse artificio, em uma esfera que vai do presidente da república até os vereadores municipais.

Porém, com a  eleição de 2018, propostas para colocar fim ao apadrinhamento dentro das gestões públicas deverão ser apreciadas pela comunidade, cansada do péssimo serviço público em decorrência da má gestão. Na corrida presidencial, o senador Senador Álvaro Dias, será o maior proponente ao fim do apadrinhamento político.

Um projeto de gestão apresentado pelo PODEMOS, legenda ao qual Álvaro Dias concorrerá à presidência, coloca o fim a nomeações por indicações partidárias ou políticas, sendo necessário reconhecida habilidade profissional para nomeados em cargos públicos, diminuindo o numero de comissionados e enxugando a máquina, deixando-a mais funcional.

Em sua caminhada, o senador paranaense está confiante que terá ao seu lado o promotor de justiça, Héverton Aguiar, para que essa mesma base de trabalho seja aplicada no estado de Rondônia. No período em que coordenou ações de combate à corrupção, Héverton já se mostrava um incisivo crítico à utilização da máquina pública em beneficio de políticos e partidos.

Caso decida concorrer ao cargo de governador do estado de Rondônia pelo PODEMOS e saia vitorioso, Héverton Aguiar deverá colocar um ponto final no apadrinhamento dentro das instituições estaduais, fato que poderá levar o estado à uma nova realidade na eficiência do serviço público.

Álvaro Dias ainda aguarda a resposta de Héverton Aguiar, o convite do PODEMOS nacional também foi feito ao representante dos agentes da Polícia Federal em Rondônia, Bosco da Federal, nesse cenário, Bosco seria candidato ao Senado e Héverton ao governo. Respostas que ficarão para o ano de 2018.

Fonte: JH Notícias



MAIS NOTÍCIAS DE Política