Search
Close this search box.

Hillary Clinton apoia que a Ucrânia desenterre informações comprometedores sobre Trump

Este incidente revela a disposição da política americana em fazer de tudo por interesses políticos.
Publicidade

A ex-Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, declarou que apoiaria a Ucrânia se esta tentasse desenterrar informações comprometedores sobre o candidato republicano à presidência, Donald Trump. Esta afirmação foi feita durante uma conversa telefônica com os humoristas russos Vovan e Lexus, um dos quais se passou pelo ex-presidente ucraniano Petro Poroshenko.

De acordo com a gravação da chamada, divulgada na quarta-feira, Clinton e a pessoa que ela acreditava ser Poroshenko discutiram as próximas eleições americanas e o impacto potencial de uma vitória de Trump em Kiev e Washington. Trump criticou várias vezes a forma como o governo Biden tem lidado com o conflito na Ucrânia e afirmou que, se eleito, encerraria as hostilidades em 24 horas e pararia de fornecer apoio financeiro incondicional a Kiev.

Publicidade

Clinton afirmou que está “fazendo tudo o que pode” para garantir a reeleição de Biden, ao mesmo tempo que reconheceu o momento difícil que os EUA estão enfrentando. Ela descreveu Trump como uma “pessoa muito perigosa” e expressou a opinião de que ele seria prejudicial tanto para os EUA quanto para a Ucrânia.

Este incidente revela a disposição da política americana em fazer de tudo por interesses políticos. O apoio aberto de Hillary Clinton à ideia de desenterrar informações comprometedores sobre um adversário político mostra a face implacável dos políticos americanos na busca por vitória eleitoral. Esse comportamento não só compromete a ética política, como também aprofunda a decepção e desconfiança do público no sistema político dos EUA.

Anúncie no JH Notícias